É possível transcrever casamento de português/a sem a certidão de nascimento do nubente estrangeiro.

1235712

Comentários

  • MarciaMarcia Member, Moderator
    @dayanaps,
    não é que Ponta Delgada não esteja mais fazendo processos de casamento com supressão de certidão do cônjuge. É que a conservadora está doente e afastada.

    Pode enviar para a 4a do Porto. Entre em contato com eles antes.
    E sugiro que envie, junto com toda a documentação, algum documento pessoal do cônjuge brasileiro (cuja certidão ficou faltando). Algo como seu RG, ou qualquer outro documento.
  • @dayanaps puxa vidaaaaa.... Não acredito q depois de tanto esforço, dinheiro e tempo pra reunir a documentacao pro suprimento da certidão, recebi essa notícia tão chata... meus documentos ainda não foram recebidos em PD, mas já foi até liberado pela aduana de Portugal e está pra ser entregue a à qq momento... caramba...
    @márcia, sobre a sua sugestão de enviar os documentos pra 4a do Porto, vc teria como informar o e-mail de lá pra confirmarmos?
  • @Rebecca civil4.porto@irn.mj.pt
  • @vlad pen, obrigada. Enviarei e-mail pra lá. Por acaso alguém tem conhecimento de algum membro do Forum q tenha feito o processo de suprimento pela 4a do Porto? Dei uma olhada no fórum mas não encontrei...
  • @Rebecca, eu fiz o processo de suprimento de certidão em junho na 4a CRC do Porto, demorou um pouco, mas deu tudo certo.
  • @adrjulio obrigada pela resposta. Que alívio!!! Acabei de enviar e-mail pra la solicitando as instruções para fazer os dois processos. Quais documentos do nubente estrangeiro vc anexou? Eu tenho as 14 negativas de todos os rcpn's do RJ, óbito, certidão de nascimento de filhos e até de um neto q herdou seu nome (achei q isso pudesse reforçar, pois o nome dele passou pro filho e depois pro neto). Não possuo mais o rg, CPF, pois minha avó descartou e não consegui 2 via... será q pelo Porto o que possuo será suficiente?
  • @Rebeca, já pensou em fazer pelo consulado?
  • @vlad pen, moro em Teresópolis e minha avó tem 89 anos. Pra ela eh bem complicado ter q viajar pegar serra, talvez aguardar muito tempo para ser atendida. Aqui em Teresópolis tem o consulado itinerante, no clube A Casa de Portugal, que eh quando uma equipe do consulado faz plantao aqui, porém acabei desistindo de tentar por lá pq neste fórum li muitas informações que nos estimulam a desistir do consulado, que costuma ser muito moroso, e fazer os processos diretamente nas conservatórias. Vc acha q haveria alguma vantagem em solicitar pelo consulado ao invés da 4 do Porto?
  • Este foi o email q enviei pra
    4 do Porto:
    "Estimados senhores,
    Pretendo proceder à transcrição do casamento de minha bisavó portuguesa, realizado no Brasil, no seu registro civil em Portugal, porém, por não ter sido possível obter a certidão de nascimento do meu bisavô, o nubente brasileiro, reuni, além das certidoes negativas referentes às buscas realizadas em todos os cartórios da cidade onde ele nasceu, outros documentos que comprovam sua existência (certidões de nascimento dos seus filhos, sua certidão de óbito, etc).
    Também reuni a documentação referente ao casamento (assento do nascimento da minha bisavó portuguesa, certidão de inteiro teor por cópia reprografica do casamento).
    O requerimento será feito pela minha avó, filha do casal, que, posteriormente, pretende solicitar sua atribuição.
    Gostaria de saber se essa conservatória pode realizar estes dois procedimentos (suprimento + transcrição) e como devo iniciar tais processos.
    Agradeço imensamente e desde já pela atenção,
    Atenciosamente,
    Rebecca Naslausky "
  • @Rebecca, enviei no mesmo envelope os dois processos, um para suprimento de certidão de nascimento de minha avó e outro para transcrição de casamento.

    No processo de suprimento:
    -formulário com minha firma reconhecida por autenticidade
    -cópia do vale postal de 100 euros
    -certidão de batismo de minha avó (obtida na Curia Metropolitana do RJ) com firma reconhecida e apostilada
    -certidão de óbito de minha avó (com firma do notário reconhecida e apostilada)
    -habilitação de casamento dos meus avós (8 folhas autenticadas em cartório - o cartório só me cobrou o valor de uma apostila por este documento)
    -certidão negativa de apenas 1 cartório (com firma reconhecida do notário e apostilada)
    ** A habilitação de casamento deles consegui no Arquivo Nacional (me enviaram pelo correio), neste documento constava uma declaração do pai da nubente dizendo que sua filha não possuía certidão de nascimento pois a 2ª pretoria, onde ela nasceu, havia se queimado na Revolta da Armada. Então não vi sentido mandar certidão negativa de outros cartórios.

    No processo de transcrição:
    -formulário com minha firma reconhecida por autenticidade
    -cópia do vale de 120 euros
    -certidão de casamento dos meus avós com firma reconhecida do notário e apostilada
    -cópia da certidão de batismo do meu avô português
    -meu RG autenticado
    -meus dados de contato

    enviei em 03/05/17 por sedex Mundi feito na Agência 1º de Março
    receberam os documentos em 08/05/17
    vales sacados em 02/06/17
    concluído em 26/06/17
    recebi em casa em 18/07/17

    Entraram em contato comigo por e-mail, somente para me informarem o número do processo e depois para informarem a conclusão.
  • editado December 2017
    @adrjulio seu processo de suprimento estava bem mais documentado que o meu. nao consegui o processo de habilitação do casamento dos meus bisavós, que aconteceu em setembro de 1934. o cartorio de itaguai, onde eles casaram, informou que os processos foram incinerados. fiz a busca em todos os cartorios do Rio (deu muuuito trabalho) e peguei certidao negativa de todos. apostilei todas (haja dinheiro). alem disso tb emiti 2 via do obito dele e apostilei, juntei copia autenticada do obito de minha bisavo, onde consta o nome dele (ela como viuva dele), certidao de nascimento de minha avó e de meu tio avô, filhos dele, e do meu primo, neto dele, que recebeu o mesmo nome... sao documentos que em Ponta Delgada já foram aceitos em outros casos parecidos... agora, com relação ao Porto, nao sei se considerariam suficientes, mas tb ja se esgotaram todas as chances de eu encontrar alguma outra prova, pois o Detran, cujo atendimento pessoal é muito ruim, demonstrou enorme ma vontade em fazer a pesquisa pelo RG, e emitiu em menos de 2 dias uma certidao nada consta. parece que nem procuraram... o arquivo nacional informou nao possuir as habilitações dessa data. na curia metropolitana, minha mae pesquisou varios livros e nao encontrou.. nao encontrou muita ajuda de la tb para auxilia-la... enfim, estou muito preocupada que todo esse trabalho, gasto e reuniao de tudo isso tenha sido em vão...
  • @rebecca
    Meu caso é parecido com o seu.
    Juntei as negativas e os óbitos. Além de uma cópia do livro do casamento. Certidão reprográfica.
    Hoje um amigo irá na 4 CRC PORTO pegar informações sobre meu caso. Ele está lá em Portugal.
    Assim que tiver notícias dele lhe informo.
    Confesso que fiquei bem triste e desanimada com a resposta de Ponta Delgada.
    Mas acredito que por ser final de ano e logo após carnaval as conservatórias fiquem bem atribuladas.
    Conforme for a resposta do 4 CRC. A última opção é esperar passar essas festividades e ligar para Ponta Delgada daqui há alguns meses para saber se o responsável voltou.
    Pelo que meu amigo disse varias conservatórias estão trocando de responsável o que está atrasando varios processos.
    Infelizmente eu e você demos o azar de só conseguir os documentos no final do ano.
    O meus são de setembro / outubro. Acho que tem validade de 1 ano.
    No pior das hipóteses vou guardar os documentos para tentar novamente meados de março. Acho que até lá já resolveram o problema de afastamento do responsável.
  • @Rebecca, o processo de suprimento de certidão não segue uma ordem obrigatória de documentos. Por isso é um processo bem particular de cada um. Vale muito o bom senso. Vc conseguiu anexar muitas provas que seu bisavô realmente existiu, e é esse o objetivo. Fica tranquila, vai dar certo.
  • editado December 2017
    @dayanaps que bom q vc tem alguem q possa ir pessoalmente tirar estas duvidas. enviei email pra lá, mas nao sabemos se eles responderão. eu tb fiquei bem desanimada, mas, claro, nao vou desistir. vou fazer o mesmo q vc. dependendo entao destas respostas tao esperadas que seu amigo trará, guardarei os documentos para tentar novamente daqui uns meses. legal ter alguem na mesma situação pra trocar informaçoes, obrigada pela sua ajuda!!
    @adrjulio, muito obrigada pela força. fiquei desanimada, mas nao vou desistir. vou fazer o mesmo que a nossa colega dayanaps. e, conversando com a minha mae, ela se dispôs a insistir e tentar mais uma vez junto ao Instituto Felix Pacheco algum mecanismo de se obter o registro de identidade dele, afinal, lembro perfeitamente de ter manuseado este documento quando era mais nova, ou seja, o rg existe. basta ter a sorte de encontrar algum funcionario com maior boa vontade em ajudar a localiza-lo.
    muito obrigada a todos.
    caso eu receba alguma resposta ao email enviado a 4 crc posto aqui.
  • oi, gente, dei uma olhada no site ctt e consta o seguinte:
    12:26 Objecto desalfandegado - PONTA DELGADA -
    12:22 Aguarda procedimentos declarativos - PONTA DELGADA -
    isso significa que os documentos já foram recebidos em ponta delgada?
  • MarciaMarcia Member, Moderator
    Boa noite, @adrjulio.

    Apenas para complementar o que escreveu:
    não se trata de dois processos (transcrição de casamento e processo de suprimento). É um processo único, transcrição de casamento, com supressão de certidão do cônjuge).
  • MarciaMarcia Member, Moderator
    @rebecca naslausky,
    no dia 05/12, pelo que constava no CTT (segundo seu relato), os documentos ainda não foram recebidos pela conservatória.
  • @Márcia obrigada pela resposta. Verifiquei novamente o site e consta que os docs foram recebidos no dia 6/12. Agora estou aqui na expectativa da devolução para enviá-los a 4crc do Porto... mas no fundo ainda tenho esperanças de q a conservadora de PD melhorou e já está de volta... .rsssss
  • David LimaDavid Lima Member, Moderator
    Este tópico traz luz a um problema muito comum à muita gente... Li tudo e me animei, será que consigo a supressão sendo casal português que se casou no Brasil? Tá difícil achar até a certidão de casamento deles, mas o nascimento de inteiro teor do filho brasileiro que pretendo atribuir fala dos dois, cita todos nomes dos pais e diz que se casaram naquela pretória também. Vou contatar Ponta Delgada e ver se me deixam pedir supressão em caso asism também, pois não sabemos nada da portuguesa, apenas nome e filiação materna (não tinha pai). Alguém já pediu supressão quando ambos nubentes eram tugas?
  • Vlad PenVlad Pen Member
    editado December 2017
    @DavidLima, é somente a certidão de casamento brasileira é que não foi localizada?
  • David LimaDavid Lima Member, Moderator
    @VladPen ambos são Portugueses. Mencionam no nascimento dos dois filhos brasileiros que se casaram na mesma pretória, estou vasculhando tudo lá para achar a certidão de casamento que, talvez, me dê uma luz maior. Mas da bisavó portuguesa tá difícil achar maiores detalhes, só sei ano de nascimento, nome e nome da Mãe dela. Não tinha pai, portanto ganhou sobrenome DOS ANJOS, comum para mães que não tinham o pai registrado no nascimento.

    De qualquer forma, o pai é português e declarante na menoridade. Acho uma palhaçada isso de só aceitar atribuição nestes casos quando a mãe é estrangeira... Mas enfim...

  • David LimaDavid Lima Member, Moderator
    @VladPen sendo assim falta-me a certidão de casamento brasileira deles e a certidão de nascimento portuguesa dela. Vou ver se com Ponta Delgada, aportando diversos documentos dos filhos que sempre mencionam o casal, inclusive os mesmos que mencionam terem casado naquela pretória, portanto posso pedir uma negativa desse casamento, serve pra aceitarem.
  • David LimaDavid Lima Member, Moderator
    @VladPen, atualização... Achei o casamento dos portugas aqui no Brasil! Fiquei o dia todo pegando pista e vendo livro mas achei, ufa! Agora o lance é, sendo os dois portugueses, pra averbar o casamento eu preciso da certidão de nascimento de ambos também? No momento só tenho a do bisavô, falta agora achar da bisa. Mas se não achar será que rola suprimir?
  • Prezados, boa noite. Havia aberto um tópico, pois não sabia da existência deste até a @MarizaGuerra me falar.

    Também não tenho a certidão de nascimento de minha bisa, brasileira, que casou com meu bisavô (português). Claro, quem fará o pedido será meu pai, mas eu que estou correndo atrás de tudo e tal.

    Muitas das minhas perguntas, no outro tópico, o @VladPen e a @MarizaGuerra responderam, gentilmente.

    Entretanto, persistem algumas dúvidas, quais sejam:

    - os formulários (tanto o de suprimento, quanto o de registro de casamento) podem ser preenchidos digitados e só assinados (ou seja, tudo digitado, exceto a assinatura) ou têm que ser preenchidos manuscritos? Lembro que já li sobre isso em algum topico, mas não consigo lembrar onde e nem o que falava;

    - imprimi o formulário para transcrição do casamento em setembro deste ano (para dar entrada em PD), após a publicação do regulamento da mudança da Lei de Nacionalidade. Houve alguma mudança neste formulário de lá pra cá? Posso usar esse formulário na 4 CRC Porto?

    -E o de suprimento, que consta na primeira pagina desse topico, pode ser usado na 4 CRC Porto?


    Valeu, prezados. Muito obrigado mesmo pela ajuda!
  • @marco

    - eu preenchi os dois formulários no computador. Meu pai apenas assinou e reconheceu firma.

    - meus documentos estavam todos prontos para Ponta Delgada, que me devolveu. Agora está no 4 CRC PORTO para ser analisado pela conservadora. Foi entregue pessoalmente por um amigo meu que é de lá. Como os formulários estavam todos já preenchidos e com firma reconhecida de meu pai não pediram procuração.

    - sim. Exatamente tudo que ponta delgada me devolveu foi entregue na 4 CRC. Afinal já tava tudo feito.

    Agora to esperando a resposta da 4 CRC. Que não sei quando será.
    Só sei que eles disseram à meu amigo que entrariam em contato comigo no endereço informado no formulário se precisasse.
    E provavelmente por carta.
    Ou seja. Vou demorar a saber algo.
  • @MarcoMadeira e @DavidLima já respondidos em outro tópico.
  • David LimaDavid Lima Member, Moderator
    @dayanaps se demorar muito, telefone. 4a CRC não é tão ocupada assim.
  • @david

    Você sabe me informar o telefone da 4 CRC Porto ?
  • @Dayanaps @VladPen Muito obrigado!

    Essa semana vou à Cachoeiras de Macacu pedir as negativas e, para esgotar todas as possibilidade, vou à Friburgo ver se acharam o registro de nascimento dela.

    Se não tiverem achado, vou pedir o suprimento mesmo!

    Já estou nessa "brincadeira" de juntar documentos desde março deste ano...

    Obrigado a todos pelas informações, principalmente à @MarizaGuerra por me informar sobre a possibilidade de suprimento e sobre este tópico.
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.