Transcrição de casamento

Por favor , me informem quais documentos preciso para fazer a transcrição do casamento de dois portugueses que casaram no Brasil e que já são falecidos. O nubente masculino no caso é meu avô e ficou viúvo e casou com minha avó também portuguesa .

Comentários

  • guimossguimoss Member
    editado February 23

    @Salette_Barbosa_

    Por onde vc vai fazer a transcrição?

    Se ambos os casamentos foram no brasil e todo mundo era português, vc terá que:

    1) transcrever o 1° casamento;

    2) transcrever o óbito da 1a esposa;

    3) transcrever o 2° casamento;

    Os melhores locais são os Consulados do Rio e Santos.

    No Rio, o valor é de R$ 747,24 + R$ 30,00 = R$ 777,24 (por transcrição), se não houve pacto antenupcial. O que era o mais comum.

    Os docs do Rio (transcrição do casamento):

    https://riodejaneiro.consuladoportugal.mne.gov.pt/pt/assuntos-consulares/informacao-geral/lista-de-atos-consulares/registo-civil-nacionalidade#transcri%C3%A7%C3%A3o-de-casamento-entre-dois-cidad%C3%A3os-portugueses

    Transcrição do óbito. O óbito é gratuito:

    https://riodejaneiro.consuladoportugal.mne.gov.pt/pt/assuntos-consulares/informacao-geral/lista-de-atos-consulares/registo-civil-nacionalidade#transcri%C3%A7%C3%A3o-de-%C3%B3bito-de-cidad%C3%A3o-%C3%A3-portugu%C3%AAs-a

    O tópico do fórum sobre a transcricao em Santos:

    https://forum.cidadaniaportuguesa.com/discussion/15464/transcricao-de-casamento-escritorio-consular-em-santos#latest

    Boa sorte!

  • @Salette_Barbosa_

    Vc pode mandar tudo em um envelope só, mas separados por clipe de papel e com uma lista dos documentos para cada processo. Eu escolheria essa opção.

    O titulo, eu colocaria "TRANSCRIÇÂO DE CASAMENTO (DUAS) E TRANSCRIÇÃO DE ÓBITO.

    Mas, aí é com vc.

    Ou três envelopes dentro de um quarto, com o nome de cada procedimento.

    Se for um neto, o requerente, este deve mandar uma certidão de nascimento em IT REPROGRÁFICA.

    Aproveite e apostile a certidão, que pode ser reutilizada depois na Atribuição.

    Obs: eu também mandaria três envelopes plásticos com o seu endereço dentro do envelope. Um para cada processo.

    É melhor enviar para não arriscar a nao-devolução dos docs enviados por vc.

    Boa sorte!

  • @Salette_Barbosa_

    Olhe as msgs acima com atenção, pois eu editei para colocar mais informações.

  • Boa tarde

    Minha irmã vai tirar a cidadania pelo casamento.O Marido e os dois filhos adultos dela, já saõ portugueses.

    Ela é a segunda esposa , mas naõ sabe se o divorcio da primeira esposa foi feito em Portugal por um advogado que tirou a cidadania do marido e dos dois filhos dela.

    Ela vai fazer a trasncriçāo no consulado em Bh, onde só pedem a certidao de casamento brasileira e a certidao do portugues que eles fornecem.

    Como proceder? No consulado , no momento da transcriçaõ, eles têm esta informaçaõ? se consta o primeiro casamento no processo do marido nos arquivos.

    Obrigada

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @PatriciaM certamente, na certidão de casamento, o marido aparece como divorciado.

    Ele, como português, tem que transcrever o primeiro casamento, homologar o divórcio em Tribunal português para, só então, transcrever o segundo casamento.

  • @Leticialele

    Um primo meu que está no Porto esteve em uma conservatória (não sabe dizer se 1a ou 4a) pra saber, com relação à transcrição de casamento No Brasil para Portugal, se as certidões de inteiro teor de casamento e de nascimento do nubente brasileiro precisavam ser do tipo reprográfica ou digitada.

    Ele disse que informaram que fosse do tipo digitaLIZada. Como digitalizada é um tipo que não existe (creio), imagino que houve algum problema de compreensão da palavra.

    A questão é que digitalizar pode ser interpretado como fotocopiar, então, a dúvida permanece.

    Comumente as conservatórias pedem que essas duas certidões em inteiro teor (casamento e nascimento) sejam reprográficas ou digitadas quando se trata de transcrição de casamento?

    Obrigada

  • Oi pessoal,

    Minha transcrição ficou pronta após aproximadamente 45 dias - Consulado de Santos.

    Agora preciso envia-la para PT, afim de dar continuidade no meu processo de nacionalidade (atribuição-neto).

    Qual a melhor forma para identificar o envelope?

    O Consulado de Santos me devolveu todos os documentos, e enviou em adicional a certidão de nascimento da minha avó (portuguesa). Devo enviar apenas a Transcrição de Casamento, ou mando também a certidão de nascimento dela?


    Obrigada! :)

  • guimossguimoss Member

    @vaniatheodoro

    Depende de quem se casou e o grau de parentesco entre eles e o Requerente.

    Se for o filho, basta mandar uma cópia autenticada e apostilada do RG, CNH ou passaporte, pois neles tem a filiação.

    Se for o neto, tem que mandar uma certidão em inteiro teor por cópia Reprográfica (= imagem da página do livro) apostilada, por segurança.

    Em transcrições, acredito que aceitem a digitada, mas se em processos de nacionalidade exigem a Reprográfica para evitar fraudes, é melhor mandar a Reprográfica.

    As demais podem ser digitadas.

    Mas é bom conferir com a Conservatória.

    ===

    Por que vc vai optar pelo Porto pata fazer a transcrição?

    Eu olharia esse tópico. Há uma CRC que faz em uma semana. Pode te fazer mudar de ideia:

    https://forum.cidadaniaportuguesa.com/discussion/comment/279832/#Comment_279832

    Leia tudo com atenção!

    ===

    Onde vc mora? Há casos em que é melhor fazer pelo Consulado.

    Boa sorte!

  • guimossguimoss Member

    @amanda_tf

    Eu nao identificaria o envelope.

    Eu mandaria em um envelope plástico, os seguintes docs:

    1) uma petição de uma folha, indicando o número do processo, a carta de exigencia e o que vc fez para suprí-la.

    Ela deve ser assinada por autenticidade e apostilada.

    2) Uma cópia simples da carta de exigência.

    3) o assento de casamento. Não há necessidade de enviar os dois.

    Guarde o nascimento com o casamento averbado, em caso de nova exigência.

    No seguinte link, há dois modelos (leia tudo e adapte para o seu caso):

    https://forum.cidadaniaportuguesa.com/discussion/comment/276751/#Comment_276751

    Boa sorte!

  • @guimoss

    Obrigada pela orientação.

    O meu primo mora no Rio Tinto (Portugal) e ele próprio é o nubente que casou-se no Brasil e quer transcrever para Portugal. Vou alertá-lo quanto à possibilidade de enviar pelo CTT para a CRC de Alcobaça.

    Não entendi bem o que você quis dizer com "Depende de quem se casou e o grau de parentesco entre eles e o Requerente" e também não sei o que é "com supressão" ou "sem supressão", que tem nos outros tópicos que você me sugeriu e dei uma olhadinha. Pode me esclarecer?

    Obrigada :)

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator
    editado March 11

    @vaniatheodoro , ele pode transcrever o casamento em qualquer Conservatória do Registo Civil em Portugal!! Não precisa mandar para Alcobaça!! Pode fazer na CRC do Porto!

    Basta levar a certidão da mulher e a de casamento, ambas apostiladas. O requerimento e o pagamento dos emolumentos faz na própria Conservatória!

  • @Leticialele

    Ótimo!

    Mas a grande dúvida era se as duas certidões em inteiro teor (de casamento e de nascimento do nubente estrangeiro) precisam ser por cópia reprográfica ou digitada.

    @guimoss sugeriu que fosse a reprográfica (é a que eu também pediria, por segurança, mas não me perguntaram a tempo), só que descobri que ele pediu ao cartório brasileiro apenas as digitadas, tanto nascimento quanto casamento.

    O que você acha?

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @vaniatheodoro , para a transcrição de casamento servem as certidões inteiro teor digitadas. apostiladas!

  • guimossguimoss Member

    @vaniatheodoro

    Se o casamento é dele mesmo, acho que pode mandar a digitada.

    A opção por Alcobaça é pela velocidade, pois lá saiu em menos de 1 semana.

    O pessoal confere os docs para vc, manda os dados bancários, vc paga e o processo de transcrição tramita rápido.

    Abraços

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @guimoss , em qualquer Conservatória são aceitas as certidões digitadas e apostiladas para a transcrição do casamento.

  • guimossguimoss Member
    editado March 12

    @Leticialele @vaniatheodoro

    Desculpe, eu me expressei mal.

    No caso original, a forista não especificou quem era o casal que estava tendo o casamento transcrito e quem era o Requerente.

    E Se o caso fosse de neto, eu sugeri a reprográfica, por causa de suspeitas de fraude.

    Foi só isso.

    E eu mencionei Alcobaça pelo procedimento adotado por eles de conferência dos docs e tempo oara a conclusão da transcrição do casamento.

    Abraços

  • @guimoss

    Eu entendi tudo, obrigada pela ajuda e pela sugestão também.

    @Leticialele , agradeço por mais essa ajuda também. Vou avisar os nubentes que as certidões digitadas que pediram vão servir.

    Agradecida

  • Olá pessoal. Fazendo a transcrição de casamento diretamente em Portugal é mais rápido? Sabem me dizer qual seriam os prazos? Estou pensando em ir para transcrever o casamento e tirar todos os documentos lá, cartão cidadão e passaporte.

  • @guimoss , obrigada pela orientação!

    Documento postado na sexta, com previsão para chegar na quarta-feira, dia 16.

    Tomara que dê tudo certo!

  • guimossguimoss Member
    editado March 15

    @andrepernet

    Nesse link, há varias orientações que podem te ajudar. O importante é o Obs4:

    https://forum.cidadaniaportuguesa.com/discussion/comment/281213/#Comment_281213

    O relato diz que demorou 1 semana. Mas depende de onde vc mora. No Rio, leva de 1-3 semanas; Em santos, 45 dias, em média.

    Se vc for para Portugal de qq jeito, a transcrição pode tramitar mais rapido por la, mesmo que vc envie pelos correios de lá para uma CRC de lá.

    E os gastos com o envio são menores.

    ===

    @amanda_tf

    Não precisa agradecer.

    Espero que tudo dê certo.

    Boa sorte!

  • Prezados, por favor:

    Estou fazendo o processo de cidadania da minha mãe, filha de portugueses que casaram aqui no Brasil, porém já falecidos (ha muitos anos).

    O processo caiu em exigência, pois pediram a transcrição do casamento dos meus avós.

    Além da transcrição do casamento deles eu preciso também fazer o óbito de ambos? Isso não foi solicitado pela conservadora.

    Quais transcrições (e em que ordem) eu devo fazer nesse caso?

    PS: minha mãe está viúva.

    Obrigado.

  • AJUDA, POR FAVOR

    Preciso providenciar a transcrição de casamento de minha avó portuguesa com meu avô brasileiro com suprimento (é assim que eles dizem em Portugal) de certidão de batismo dele.

    Alguem saberia me dizer se esse tipo de transcrição tem, obrigatoriamente, que ser feita numa conservatória de Portugal e, não, no Consulado?

    Qualquer uma conservatória pode fazer a transcrição?

    Há indicação de uma conservatória melhor do que outra?

    Obrigado

  • heliotheodoroheliotheodoro Member
    editado June 22


  • Prezados,

    Iniciei o processo de cidadania da minha mãe enviando todos os documentos.

    Caiu em exigência em razão da falta da TRANSCRIÇÃO DE CASAMENTO dos meus avós (pais da minha mãe) que, prontamente, providenciei.

    Agora a TRANSCRIÇÃO caiu em exigência com o seguinte despacho:

    "Notifique se a requerente :

    1o- No sentido de enviar certidões dos originais dos assentos de nascimento dos

    nubentes;

    2o- De que o nome da nubente Laurinda Joaquina de Jesus é o que ficará a constar

    do assento de casamento a transcrever, no qual não poderá ser considerada a alteração para

    Laurinda Rodrigues Coelho, visto não ser admitido pela Lei Portuguesa para cidadãos

    nacionais a supressão de todos os seus apelidos de origem. "

    A 1ª já vou providenciar (embora tenham dito que bastava a cópia simples da certidão)


    Gostaria de saber se o 2º item pode causar algum transtorno no processo de cidadania da minha mãe, já que o nome original de minha avó não consta nas documentações da minha mãe.


    Obrigado a todos.

  • @heliotheodoro

    Isso acontece com frequencia; em todos os casos quando a nubente suprime todos os seus sobrenomes originais ao casar. Eles fazem a transcrição mantendo o nome de solteira dela. Eles vão fazer isso de qualquer jeito, estão apenas te avisando a razão.

    O que me falaram é para as gerações seguintes sempre anexar uma certidão de casamento brasileira dessa pessoa - que vai mostrar que Laurinda passou a ser Laurinda Rodrigues Coelho no Brasil e assim bater com os documentos das gerações seguintes

    Sua avó vai ficar com nomes diferentes em PT e BR; não tem jeito para resolver isso.

  • Muito obrigado, Carlos.

    Grande abraço.

  • jmendesjmendes Member

    Transcrição de casamento feita no consulado do Rio de Janeiro tem que apostilar para o processo de nacionalidade?

    O consulado me enviou duas folhas, em uma contém as informações dos Nubentes, hora, data e lugar da celebração do casamento, menções especiais e o nº do Processo da Transcrição do casamento. etc.

    A outra folha, endereçada ao Arquivo Distrital de Viseu, se refere ao Assento de casamento nº..., do Consulado Geral de Portugal no RJ, e comunicando que para efeito de averbamento na sequencia do assento de batismo nº .., de Maria José, contraiu casamento, etc., a funcionária resignada assina e carimba,

    Poderiam me informar se esses documentos representam a transcrição de casamento e se tenho que apostilar esse dois documento e enviar junto com os demais para o processo de solicitação de cidadania portuguesa.

    Com essa história de alterar a Lei para netos estou tentando correr contra o tempo,

    Agradeceria a informação.

  • jmendesjmendes Member

    Prezados (as)

    Conforme informei anteriormente, fiz, junto ao Consulado de Portugal no RJ a Transcrição de casamento de minha avó , Agora pude observar que uma das folha que me enviaram se trata do Assento de Casamento lavrado pelo Consulado Português do RJ e a outra folha, endereçada ao Arquivo Distrital de Viseu, nela o Consulado menciona o referido assento de casamento, por eles lavrado, e comunica que é para efeito de averbamento na sequência do assento de Nascimento da pessoa mencionada constante no ADVIS.

    Poderiam me informar se tenho de apostilar as duas folhas e enviar, como transcrição de casamento, junto com os demais documentos para dar inicio ao processo de solicitação de Cidadania Portuguesa para Netos?

    Ficarei grato com a informação.

  • gandalfgandalf Member

    @jmendes

    Documentos portugueses não precisam ser apostilados. Apenas quando o documento é estrangeiro, e mesmo assim não são todos.

    Basta uma cópia xerox simples do assento de casamento, emitido pelo consulado. O Conservador vai acessar a informação diretamente no sistema usando esse xerox apenas como "localizador" do registo.

    Basta o assento. A notificação ao AdVis é apenas informando a você que oAdVis foi notificado para fazer a averbação do casamento na certidão do português, porque essa é anterior a 1911.

Entre ou Registre-se para fazer um comentário.