Para quem pretende morar em Portugal e levar a família

145791025

Comentários

  • Preciso esperar os 3 meses para dar entrada no cartão de residência para esposa e filho, ou assim que entrassem comigo, pois possuo cidadania, já poderia dar a entrada junto ao SEF?

    Obrigado!!
  • Vanessa RSP@,
    muito obrigada, sendo assim realmente vale apena resolver isso antes de irmos, pensava que teríamos que ter o passaporte português também. Sério que você viu passagem de ida por 1400,00? Foi pela TAP, com direito a bagagens? Nem consigo agendar a transcrição do casamento no consulado do RJ nem comprar passagens baratas.
  • Oi, por gentileza,
    Alguém sabe informar qual o tempo está levando a nacionalidade por atribuição para maiores de 14 anos e menores de 18 anos no consulado do RJ? Se é melhor enviar pelos correios para alguma conservatória? A minha eu fiz na ACP demorou muito!!! Preciso fazer as dos meu filhos assim que conseguir transcrever meu primeiro casamento (com pai deles).
    grata
    Rita Salgado
  • @Rita procurei no dia estava barato pq era o último assento, mas nem vi qual companhia. Só olhei pra te mostrar que mesmo as pessoas dizendo sai mais barato comprar ida e volta não é verdade e vale a pena fazer o cartão pra só pagar a ida. Dá uma olhada no grupo pois não tenho certeza se é Ovar, mas processos de menores tem preferência. Se bem que mandei o dos meus filhos direto para Lisboa e também teve saiu em 6 meses enquanto o de outras pessoas aqui no fórum mesmo já passa de 1 ano.
  • MarciaMarcia Member, Moderator
    @aliosh,

    não precisa aguardar os 3 meses. Assim que se estabelecer, agende com o SEF.
  • MarciaMarcia Member, Moderator
    @Rita de Cássia,

    pelo consulado, mais de 1 ano. É muito melhor enviar pelos correios para uma conservatória.
    Tondela dá prioridade para menores.
  • @Rita do meu filho de 13 anos fiz no Consulado RJ demorou 8 meses, se já vai a Portugal em breve faz lá em algumas conservatórias é bem rápido.
  • Sou muito grata a todos, Deus abençoe a todos.
    abs Rita Salgado.
  • Mei, também fico assim, mas várias pessoas falaram a mesma coisa porem o difícil está sendo marcar pois nunca tem dias disponíveis, até aparece em cima, escrito em vermelho, na página dos registros civis do consulado do RJ que teve alterações e sugere clicarmos ali para saber quais seriam, porem o link não abre de jeito nenhum.
    Várias pessoas também me informaram que a passagem só de ida para Portugal tem o mesmo valor de ida e volta e não tem! Eu mesma nunca achei!





  • SaraSara Member
    Boa tarde.
    Estou com uma duvida referente à comprovação de sustento e residência. Eu sou portuguesa e o meu marido brasileiro. Quando chegarmos em Portugal vamos ter que ficar na casa da minha mãe até conseguir emprego.
    Como eu provo que, durante esse tempo, ele tem residência para ficar sendo que é a residência da minha mãe? É só mostrar algum comprovativo de água/luz? Ou a minha mãe tem que estar presente quando a gente for pedir o reagrupamento no SEF?

    Obrigada.
  • Bom dia a todos.
    Contribuindo com o tópico, enviei hoje um e-mail para a SEF perguntando sobre essa questão da passagem de volta. Segue resposta:

    "Ref.: LPinheiro/3,945,699/ GRICRP.CC /17

    Exmo. Sr.:

    Na posse de todos os documentos que comprovam a nacionalidade (UE e brasileira) e o casamento, a aquisição de passagem aérea sem o retorno incluído é uma questão entre o passageiro e a companhia.

    Com os melhores cumprimentos,

    Serviço de Estrangeiros e Fronteiras
    Telefone: Rede fixa +351 808 202 653; Rede Móvel + 351 808 962 690"

    Pelo que entendi não precisa da passagem de volta caso seja apresentada toda a documentação.
  • Gente os consulado do Rio está fazendo transcrição de casamento na hora. Olhem o depoimento de quem conseguiu.
    http://forum.cidadaniaportuguesa.com/discussion/7327/crc-lisboa-processos-2016-2017#latest
  • Senhores

    Sou casada com brasileiro com dupla por descendencia, sem filhos em comum, e gostaria de saber como conseguir o cartao de residencia para minha filha de 17 anos. No caso enteada do portugues.
  • @Barbara pode­rá solicitar um cart­ão de residência ao abrigo do art.º 15 da Lei 37/2006, de 09 de agosto, por ser familiar de um cidad­ão da União Europeia.

    Deverá efetuar uma marcação para o balcão do SEF da área onde residir através do telefone 808202653 (rede fixa) ou 80896­2690 (rede móvel).

    O pedido deverá ser efetuado nos primeir­os 30 dias após três meses da en­trada em território nacional

    Leia a lei sua filha pode ficar como menor de idade desde que dependente de vcs. Você precisa da autorização do pai dela para leva-la para fora do território brasileiro. Você encontra maiores detalhes sobre este assunto nas páginas 4 e 5 deste fórum.
  • Paulo SylasPaulo Sylas Member
    editado August 2017
    Boa noite a todos!

    Vou solicitar o cartão de residência para a minha esposa. Já vamos para Portugal com o nosso casamento averbado. Minha dúvida é, preciso mesmo já estando com o nosso casamento transcrito, levar a certidão de nascimento dela e também a de casamento?

    Obrigado!
  • @Paulo se já possuem mais de três anos de casado pode dar entrada na cidadania dela pelo casamento, assim vai precisar destes documentos da uma olhadinha nos fóruns para cônjuge.
  • @cidabribeiro, boa noite!

    Ainda não tenho 3 anos de casado. Por este motivo, vou solicitar o cartão de residência para ela, mas vou fazer a transcrição do nosso casamento ainda no Brasil.

    Será que mesmo assim terei que apresentar no SEF a certidão de nascimento dela e de casamento também?

    Obrigado!
  • Olá a todos! Vim fazer uma atualização... primeiramente agradecer novamente o apoio dado em minhas dúvidas. Já estamos em Portugal e vim contar-vos como foi nossa chegada, a título de experiência.
    Como já havia relatado aqui, sou portuguesa e meu esposo e filho são brasileiros. Compramos passagens de ida e volta com mais de 90 dias e eu estava preocupada de isso dar qualquer tipo de problema na fronteira. Pois quando chegamos no aeroporto de Lisboa, fomos encaminhados na fila de prioridade por causa do bebê. Dei bom dia, entreguei meu pasaaporte português e os passaportes brasileiros do meu esposo e meu filho. O funcionário validou os três na máquina, carimbou os deles dois e me devolveu. Nenhuma pergunta! Nadinha! Nem a transcrição de casamento ele pediu... Talvez tenha sido "sorte", mas algumas pessoas já haviam me dito que era simples assim, afinal, sou cidadã e eles são minha família direta.
    Agora daremos os próximos passos em relação ao cartão de residência deles. Quando tiver novidades, venho partilhar. Um abraço e sucesso a todos.
  • @desiree parabéns, irei com a família no final do ano tb e é bom ter esses relatos. Poderia depois nos informar sobre como foi o processo de reagrupamento familiar e sobre dificuldades em aluguel de moradia, etc? Abraços e boa sorte em seu novo país.
  • Olá pessoal, boa tarde.

    Surgiu uma dúvida a respeito das propinas das Universidades.
    Com o reagrupamento familiar, meu marido terá as obrigações e poderá viver, trabalhar, etc como um cidadão português.
    Porém, vcs sabem se a propina para ele na universidade será considerada a de estudante nacional ou internacional? Os valores pro mestrado que ele tem interesse são 1.063,47 € (nacional) e 7.000,00 € (internacional) por ano. A diferença é muito grande! =O

    Obrigada!
  • @cteixeira18, para este caso, ele pagará as propinas relativas aos estudantes internacionais.
    Existe uma regra a qual reduz o valor das propinas para nacionais dos países membros da CPLP. Verifique com a Universidade / Politécnico no qual ele deseja estudar.
  • Duvidas.
    1 - Quanto a certidão de casamento, se ela já foi averbada, serve a copia simples de Portugal, ou precisa ser a de inteiro teor do brasil? (normal ou copia reprografica?)
    2 - A certidão do conjuge brasileiro é de qual tipo de inteiro teor?
    3 - Se tiver filho, anexa o CC e o assento de nascimento do filho tambem?
    4 - Confirmam que pode dar entrada assim que chega em Portugal, não precisa esperar os 3 meses?
  • @mjrjunior,

    1 – Pode ser o assento de casamento feito em Portugal.
    2 – Isso não é especificado, mas penso poder ser IT.
    3 – Apenas o assento de nascimento. Com esse número, as autoridades podem verificar todo lastro civil da pessoa.
    4 – Ouvi informações das duas formas. Veja com o SEF.
  • @caiodib Obrigado!
  • @caiodib obrigada!
  • Boa noite pessoal,
    Vi esse tópico e tenho algumas dúvidas. Já tenho a nacionalidade e marquei meu cartão cidadão para novembro no consulado, espero que fique pronto para poder viajar (quero ir em Dezembro, mas por conta de não conseguir o cartão cidadão em outubro (não teve vaga) acredito que só poderei ir no final de janeiro (infelizmente). Minhas dúvidas são:
    Eu sendo portuguesa irei levando malas (o máximo possível), 2 gatos e minha filha mais velha que ainda não será portuguesa (irá como turista e lá vou dar entrada na documentação dela.
    1) Vou alugar um pequeno apartamento. Mesmo eu sendo nacional terei que ter alguém responsável por mim??
    2) Terei problemas com a bagagem? Por mais que tenha me desfeito de objetos tem alguns que não quero me desfazer, tipo roupas, fotos, álbuns, e alguns objetos pessoais de toda uma vida. Tem alguma outra forma de levar mais bagagem?
    3) Poderei me responsabilizar por minha filha maior de idade (já que a mesma vai como turista)? Vi alguns relatos de pessoas que pediram agrupamento familiar, seria uma alternativa para minha filha caso a documentação dela demore mais que o tempo do visto de turista?
    Obrigada pelas dicas
  • @Maria da Gloria,
    1 – Cada contrato de arrendamento exige coisas diferentes. Uns exigem fiadores, outros exigem que comprove renda e pedem contracheques e IRS. Sempre é possível negociar, e talvez tenha de adiantar vários meses do arrendamento para que aceitem.

    2 – Veja na companhia aérea em que vai viajar. Geralmente tem uma ou duas bagagens por padrão, e pode-se adicionar mais algumas pagando taxas extras.

    3 – Se sua filha é maior de idade, terá de comprovar que ela vive sobre seu sustento
  • Muito Obrigada caiodib.
  • Obrigado @Marcia por me redirecionar, e obrigado @RogerCardoso, era exatamente a minha dúvida.

    Possuo a certidão de casamento apostilada, os documentos de minha esposa também devidamente apostilados e meus documentos portugueses. Ainda não transcrevi meu casamento em Portugal.

    A compra da passagem de volta é um desperdício de dinheiro que poderia ser aplicado em outras coisas, ainda mais quando se está pensando em começar uma vida em outro país.

    Será que existe algum documento no SEF ou na União Européia relacionado ao assunto? As companhias aéreas irão fazer de tudo para barrar o embarque nesses casos, pois sabem que perderão dinheiro caso o familiar seja deportado. Um documento oficial que comprovasse isso tudo poderia facilitar a entrada de muita gente com família.

    Para quem não quer arriscar e comprar a passagem, alguém sabe se teria algum problema se a passagem de volta fosse para outro país mais próximo a Portugal, fora da UE (ex: Marrocos)?
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.