Ajuda para encontrar a certidão de batismo do português

Olá, tudo bem?

Estou tentando encontrar a certidão de batismo do meu antepassado português, mas estou passando por muitas dificuldades.

A certidão de batismo é a única certidão que falta pra eu encontrar. 

As certidões de casamento e de óbito dele só dizem que ele é de Portugal, não especificam mais nada. 

Alguém poderia me ajudar?


As informações que eu tenho sobre o português são:

Nome dele: Victorino Gonçalves Cabral.

Nome do pai: Bernardino Cabral.

Nome da mãe: Justina Gonçalves.

Nome da esposa (brasileira): Agueda Maria Pontes (antes de se casar) e Agueda Pontes Cabral (depois de se casar).

Ano de nascimento: 1858 ou 1859.

Quando ele chegou no Brasil, passou a morar na freguezia de São José, na cidade do Rio de Janeiro, antigo Distrito Federal.

Depois que se casou passou a morar na freguezia de Irajá, na cidade do Rio de Janeiro, antigo Distrito Federal.

Acredito que ele emigrou ainda solteiro porque ele se casou no Rio de Janeiro, na freguezia de Irajá, em 11/05/1893 aos 34 anos.

Ele faleceu aos 61 anos em 5/6/1920 na freguezia de Irajá.


Agradeço desde já!

«13456

Comentários

  • editado September 2021

    @jonatasb

    Victorino 1ª pag. 2º registro https://digitarq.advrl.arquivos.pt/viewer?id=1096600 ...m0135.tif freguesia de Pena / Vila Real / Vila Real 

    passaporte https://digitarq.advrl.arquivos.pt/details?id=985871 nº 295 https://digitarq.advrl.arquivos.pt/viewer?id=985577 ...m0075.tif

  • Caso ajude, vou deixar abaixo mais informações que encontrei.

    O cônjuge do portugues nasceu no Rj em 05/02/1869 e faleceu no RJ em 15/09/1965.

    O filho do portugues (meu bisavô) se chamava Eduardo Pontes Cabral, nasceu em 19/11/1898, se casou no RJ em 30/12/1948 e faleceu no RJ em 12/01/1971.


    Abaixo estão todas as certidões que eu encontrei:


  • @jonatasb o @Kleber Silva Aguiar achou! olha o post acima do seu último

  • Olá pessoal, saúde e paz a todos!

    Desde 2016 que buscava o Assento de Batismo do ancestral português e o registro de nascimento da filha do lusitano, Umbelina Gregorio dos Santos, mãe da minha mulher. Em razão de uma atualização no FamilyShearch, em que veio a luz o registro de nascimento, 1º RCPN do RJ, de um irmão de Umbelina, que nasceu 2 anos depois de dela, cuja família desconhecia a existência desse parente, por ter falecido ainda jovem, retornei as buscas naquele Cartório e pude encontrar o assento de nascimento da filha do português. Este evento, aliado ao fato da alteração legislativa que facilitou, sobremaneira, as condições para os netos obterem a nacionalidade portuguesa, impulsionaram a esperança de concluir a juntada da documentação necessária. Pude constatar que o português, como solteiro, foi o declarante do nascimento da filha.

    Portanto, na perspectiva de uma possível atualização cadastral, peço mais uma ajuda para tentar localizar o assento de batismo em Portugal de JOSE GREGORIO, filho de Francisco Gregorio e Maria Fernandes, nascido em 07/11/1894.

    Obrigado,

  • Muito obrigado, @Kleber Silva Aguiar. Você é o cara! Sou imensamente grato a você.

    Só fiquei com uma dúvida: O número do livro é 8 ou 9?

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @Virgilio , em que ano o José Gregório se casou?

    Encontrei um José, filho de Francisco Gregório e Delfina Costa, mas nasceu em Lavacolhos em 21 de julho de 1880 - https://digitarq.adctb.arquivos.pt/viewer?id=1034055 m008.tif

    Neto paterno de José Gregório e Antonia Agulha; materno de Antonio Fernandes Pacheco e Maria da Costa

  • Valeu mesmo pelas indicações, são de grande valia. Obrigado

  • Boa noite,

    Gostaria de ajuda para achar a certidão de nascimento de meus bisavós FRANCISCA E JOSE :


    PAI MATERNO - PEDRO ORTEGA

    MÃE MATERNA - ROSARIA YDALGO

    PAI PATERNO - JOSE IGNACIO

    MAE PATERNO - JOANNA MARIA


    FILHOS: JULIO ORTEGA / AUGUSTO AGOSTINHO ORTEGA / ROSARIA ORTEGA / FRANCISCA ORTEGA YDALGO /MANOEL ORTEGA / JOSE ORTEGA


    FRANCISCA ORTEGA YDALGO

    JOSE IGNACIO DOS SANTOS


    FILHOS: CELSA IGNACIO ORTEGA

    IRACEMA ORTEGA DOS SANTOS

    CALUDIONOR IGNACIO ORTEGA

    DURVALINA IGNACIA ORTEGA

    CAMELIA IGNÁCIA ORTEGA

    ANTENOR IGNACIO ORTEGA

    VALDIR

    OSWALDO

    MARIA


    Desde já agradeço,

  • Boa noite, pessoal. Tudo bem?

    Estou tentando encontrar a certidão de batismo dos meus antepassados portugueses (bisavô e bisavó), mas não estou conseguindo.

    Alguém poderia me ajudar?


    As informações que eu tenho sobre os portugueses são:

    Bisavô: Luiz Augusto Teixeira.

    Nome do pai: Marcos Fernandes.

    Nome da mãe: Maria de Jezuz Teixeira.

    Ano de nascimento: 1889 ou 1890. Região: Lisboa

    Bisavó: Anna de Jezuz Monteiro

    Nome do pai: Albano Fernandes.

    Nome da mãe: Maria de Jose Monteiro.

    Ano de nascimento: 1895 ou 1896. Região: Trás-os-montes


    Agradeço desde já!

  • @lepteixeira

    Ambos da freguesia de Gouvinhas, concelho de Sabrosa, distrito de Vila Real:

    Luís Augusto - Assento nº 10, ano 1889, nome do pai Marcos Fernandes Catharino (tif 28):

    PT-ADVRL-PRQ-PSBR04-001-020_m0028.tif - Livro de registo de baptismos - Arquivo Distrital de Vila Real - DigitArq (arquivos.pt)

    Ana de Jesus - Assento nº 8, ano 1895 (tif 76):

    PT-ADVRL-PRQ-PSBR04-001-020_m0076.tif - Livro de registo de baptismos - Arquivo Distrital de Vila Real - DigitArq (arquivos.pt)

  • @Guilherme Moreira

    sensacional!!! muito obrigado, mesmo!!!

    Percebi q tem algumas divergências nos nomes dos meus bisavós.

    No assento de nascimento do meu bisavô Luis Augusto Teixeira consta os nomes dos meus trisavós Marcos Fernandes Catharino e Maria de Jesus.

    No assento de nascimento da minha bisavó Anna de Jesus Monteiro consta os nomes dos meus trisavós Albano Fernandes dos Santos e Maria Monteiro dos Santos.

    Já na certidão de nascimento do meu avô Marcos Teixeira consta os pais Luiz Augusto Teixeira (ao invés de Luis com "s") e Anna de Jezuz Monteiro (ao invés de Jesus com "s"). Avós paternos Marcos Fernandes (sem o sobrenome "Catharino") e Maria de Jezuz (ao invés de Jesus com "s"). Avós maternos Albano Fernandes (sem o o sobrenome "dos Santos") e Maria Monteiro (sem o o sobrenome "dos Santos").

    Fiquei preocupado com essas divergências e surgiram essas dúvidas:

    1) É necessário fazer alguma retificação no registro de nascimento do meu avô por conta desses erros de grafia pela troca do "s" pelo "z" nos nomes dos meus bisavós?

    2) É necessário fazer alguma retificação no registro de nascimento do meu avô por conta da falta do segundo sobrenome dos meus bisavós?

    Pessoal, conheci esse fórum há poucos dias pesquisando no google sobre cidadania portuguesa e queria parabenizar a todos q contribuem pra disponibilizar todo esse conteúdo fantástico sobre o tema!

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @lepteixeira , essas pequenas diferenças não constituem divergências! Lembre que, naquela época, era tudo praticamente oral, não havia documentos a conferir, e a maioria das pessoas mal sabia ler e escrever!

  • @leticia

    muito obrigado pela informação!

    Já comecei a providenciar as certidões. Fiz o pedido da certidão em papel dos meus bisavós no Arquivo nacional de Vila real e do meu avô e do meu pai aqui no Brasil.

    Surgiu uma dúvida:

    Minha tia (irmã do meu pai e filha dos mesmos pais) tb tem interesse em tirar a cidadania como neta.

    1) Existe a possibilidade de solicitar a cidadania pro meu pai e pra minha tia num processo único? 2) ou em processos diferentes mandando toda a documentação de ambos juntas pra facilitar o processo, na tentativa de cair na mão do mesmo funcionário da conservatória?

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @lepteixeira , vocês podem mandar os dois processos no mesmo envio, mas cada processo tem que ir completo, não pode haver compartilhamento de documentos.

    Assim, tem que pedir duas vias certificadas da certidão dos bisavós, uma para cada processo, bem como a certidão inteiro teor do descendente.

    Separe os dois conjuntos de documentos por um clipe ou coloque cada um em um envelope e coloque-os no mesmo envelope de envio da DHL.

    Boa sorte!!

  • Olá pessoal, bom dia! Espero que todos estejam bem.

    Gostaria de pedir ajuda na busca da certidão do meu avô.

    Meus avós paternos eram portugueses e há tempos encontrei (eu mesma) a certidão da minha avó, mas não consigo achar a do meu avô. Meus avós eram portugueses, primos em primeiro grau, casaram-se e faleceram no Brasil. Em todos os documentos brasileiros do meu avô, o nascimento dele está em 10/01/1885.

    Pelos documentos brasileiros e fazendo conta de idade de todos, achei a certidão de casamento portuguesa dos meus bisavós e a certidão de batismo dos outros irmãos portugueses dele, me fazendo entender que a data e outras informações que tenho de nascimento são realmente válidas.

    Como a certidão é de batismo, a única hipótese que me ocorre é que, por algum motivo, ele foi batizado em outro lugar, que não no local do nascimento. Vocês têm alguma dica nesses casos? Em algum lugar que consigo fazer uma busca de alguma forma indexada pelo local de nascimento e não o de batismo, como nos links dos arquivos distritais? Ou têm alguma outra sugestão?

    Meu avô é Antonio Dias da Costa, nascido em 10/01/1885, em Grijó, Vila Nova de Gaia. Filho de José Domingues da Costa e Maria Dias de Oliveira. Até onde sabemos, veio de Portugal com, mais ou menos, 10 anos de idade.

    Pelas certidões de nascimentos dos irmãos, vi que toda família (dos bisavós) é daquela região e também já fiz buscas em todas as freguesias de Vila Nova de Gaia.

    Parece que estou de mãos atadas :(

    A saber, só posso avançar com a certidão do meu avô, pois ele foi o declarante na certidão de nascimento do meu pai.

    Desde já agradeço qualquer contribuição ou dica que alguém possa me dar.

  • @michellecosta_mi

    Coloque aqui os links das certidões portuguesas que encontrou.

  • @michellecosta_mi , deve ter achado esse filho (1887) dos seus avós.



    Mauriceia.

  • A avó, Maria Dias de Oliveira, seria da Freguesia de Seixezelo, Vila Nova de Gaia, moradores de Porfia da Freguesia de Grijó. O avô da Freguesia de Grijó e casados na mesma, como informado.

    Avós paternos seriam Quintino ? José da Costa e Anna ? Domingues dos Santos.

    Avós maternos Antonio Dias e Maria Coelho.

  • @Guilherme Moreira Seguem os links. Desde já, obrigada pelo retorno e ajuda!

    -> Casamento bisavós Jose Domingues da Costa e Maria Dias de Oliveira 

    Local: Seixezelo (1883)

    Informações: Tif 4 - Nº 2

    Link: https://pesquisa.adporto.arquivos.pt/viewer?id=828456


    -> Batismo irmão Quintino Dias da Costa 

    Local: Seixezelo (1883)

    Informações: Tif 20 - Nº 5

    Link: https://pesquisa.adporto.arquivos.pt/viewer?id=828448


    -> Batismo irmão Valentim Dias da Costa 

    Local: Grijó (1887)

    Informações: Tif 10 - Nº 14

    Link: https://pesquisa.adporto.arquivos.pt/viewer?id=827658

  • @Mauri são essas pessoas pessoas mesmo!! Achei isso também....só não consegui a do meu avô! :-(

    Obrigada pela sua ajuda!

  • Bom dia gente, tudo bem!?


    Eu também gostaria de pedir ajuda para encontrar documentos portugueses, queremos tirar a do meu avô, que é neto de portuguesa.

    Até agora eu já encontrei toda a documentação brasileira mas não estou conseguindo encontrar a certidão de batismo ou o passaporte da avó do meu avô, Maria Magalhaes Teixeira.

    Recentemente achamos a certidao de casamento do seu irmão (Manoel Teixeira Magalhaes) indicando que ele nasceu em SANTA MARIA MAIOR/CHAVES. Acreditamos que ela tenha nascido no mesmo local por volta de 1860, e se casou em 1884 no Pernambuco/Brasil, com Alfredo Silva.

    Seus pais se chamavam Joao Antonio Alves Teixeira e sua mãe Anna Magalhaes Teixeira; e sei que Anna nasceu em 1843, em Massarelos (achei a certidão de batismo dela).

    Em todos os documentos, há a menção que ela era portuguesa, mas não falam de onde exatamente.

    Alfredo Jr é um dos filhos do casal Maria e Alfredo SIlva, e é o pai do meu avô; na certidão de nascimento de Alfredo Jr. eles não escreveram o nome completo de Joao Antonio Alves Teixeira (colocaram Joao Antonio Teixeira), como fizeram na certidão de casamento de Maria com Alfredo Silva, essa divergência seria um problema no processo?? Estou perdidinha.

    Desde já eu agradeço muito qual quer ajuda que vocês possam me dar, ou até dicas de onde/como procurar melhor.


  • @Juliaj

    Dá uma folheada no livro de 1861, da freguesia de Santa Maria Maior, onde deve encontrar o batismo da Maria:

    PT-ADVRL-PRQ-PCHV50-RU-001-001-068_m0003.tiff - Livro de registo de baptismos - Arquivo Distrital de Vila Real - DigitArq (arquivos.pt)

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @Juliaj , o passaporte foi emitido em 9 de dezembro de 1872

    Requerente: João António Alves Teixeira Idade: 42 anos Freguesia: Chaves Concelho: Chaves Distrito: Vila Real Acompanhantes: Ana Maria de Magalhães (esposa), Maria (filha, 11 anos), Miquelina (filha, 8 anos) e Manuel (filho, 9 anos) Destino: Brasil

    Assento de batismo da Maria: https://digitarq.advrl.arquivos.pt/viewer?id=1050036 m0125.tif. assento número 244, de 28 de outubro de 1861


  • @guilhermemoreira e @Leticialele

    muito obrigadaa!!

    Ao ver o passaporte pude achar o batismo de MARIA MAGALHAES e até so seu irmao, MANOEL MAGALHAES!!

    Agora já estou acompanhando o fórum da transcrição do casamento, pois quando começamos as pesquisas, fizemos simultaneamente as buscas pelos documentos de MARIA e pelos de seu marido (brasileiro) ALFREDO SILVA, e como nao achamos o dele vou tentar transcrever o casamento em portugal.

    Muito obrigada gente, de verdade!! Espero poder contribuir aqui de alguma forma!

  • Boa tarde galera deste fórum ! Este espaço vem promovendo excelentes dicas na obtenção de documentos de interesse na nacionalidade portuguesa. As orientações foram primordiais para encontrar ferramentas de pesquisas que possibilitaram localizar, depois de 4 anos, o assento de nascimento da minha sogra Umbelina Gregório aqui no RJ, que acredito ser a pior unidade federativa para encontrar assentos civis, visto que possui 14 Cartórios sem registro online. Contudo, ainda não obtive sucesso na localização do principal documento, o assento de batismo do lusitano, que nasceu em portugal em 1894, único documento que falta para minha esposa, neta do português José Gregório, iniciar o processo de naturalização, mesmo contando com as significantes dicas dos altruístas membros deste fórum, com os quais sempre procuro socorro. O familySeach foi fundamental.

    Mas hoje obtive uma informação importante: o José Gregório tinha um irmão também português até então desconhecido, que também migrou para o Brasil (RJ), localizado através do registro do óbito ocorrido na cidade do RJ.

    Chamava-se ANTONIO GONCALVES GREGORIO, que faleceu em 1950 com 62 anos, ou seja nasceu por volta de 1888, filho de Francisco Gregorio e Maria Gonçalves Torres.


    Abusando mais uma vez peço a quem puder fornecer algumas informações sobre o Antonio.

  • Boa noite galera, desculpa pelos incômodos.

    Após muito empenho nas buscas, com a colaboração dos colegas deste fórum, meus sinceros agradecimentos, ainda preciso de mais um favor.

    Encontrei um registro de passaportes que acredito, 99%, ser do avô da minha mulher.

    Porém não estamos conseguindo decifrar o nome da freguesia, último passo para obter o assento de nascimento do português.

    Por isso irei disponibilizar os dados a seguir, na esperança de que alguém consiga identificar a freguesia e nos informar.

    "Arquivo Distrital de Viana do Castelo, livro de Registro de Passaportes do período de 1912-06-11 a 1913-01-15, (1º livro), pág. 82, registro nº 1717, emitido em 10 de setembro de 1912".

    Pela atenção obrigado.

  • @Virgilio

    deve ser este registro nº 51 https://digitarq.advct.arquivos.pt/viewer?id=1072171 ...m0142.TIF freguesia de Caminha (Matriz) / Caminha / Viana do Castelo

  • estou procurando há tempos, sem sucesso, a certidão ou batismo do meu avô, MANOEL ou MANUEL TRINDADE (S) nascido em 13/06/1908, dizem que ele nasceu na região de CANTANHEDE.

    fico imensamente grato caso alguém possa me ajudar

  • Kleber muito obrigado mesmo, sua manifestação foi essencial. Depois de 4 anos de buscas finalmente encontramos o assento do nosso ancestral português. Estava focado em encontrar a certidão da minha sogra, filha do lusitano, e após encontrar passe a dedicar todo tempo nesta pesquisa. Neste meio tempo descobrir um irmão do português que também migrou para o Brasil e faleceu na Colônia Juliano Moreira aqui no RJ. Por fim chegamos ao registro de passaporte acima e vc descobriu o assento do lusitano. Só agradecimentos. Grande abraço,

Entre ou Registre-se para fazer um comentário.