Sobre os assentamentos de batismos (nascimentos) antes de 1911

Boa tarde, como vão?

Estou dando início à reunião de documentos para dar entrada na dupla cidadania (portuguesa).

Meus avós nasceram em 1887 (ele) e 1898 (ela).


O arquivo distrital de Viseu já localizou os assentamentos, e vão me mandar aqui no Brasil, e assim, vou tentar fazer as retificações na certidão de casamento dos meus avós, pois ela está com dois anos a mais na certidão de casamento, e a mãe dela está com sobrenome errado. Ele está tudo certo, apenas com a correção de uma letra do nome da mãe dele.


O cartório aqui disse que terei de registrar a certidão apostilada no cartório de registro de títulos, e com esse registro levar para eles fazerem a retificação (apesar de demonstrarem muita resistência para isso).


A minha dúvida é a seguinte: é necessário fazer uma certidão digitada desse documento, uma vez que o arquivo vai mandar a versão reprográfica (escrita à mão)? Se sim, onde é feito isso, já que o arquivo disse que só manda a reprodução? O cartório que tenho de fazer a retificação se recusou a dar essa informação.


Muito obrigado!


Rodrigo Lopes

«1

Comentários

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @lopesmonteverdi , dificilmente o Ministério Público aceitará a certidão manuscrita. Vi um caso em que aceitaram a "tradução juramentada" do documento... do português manuscrito para o português digitado!!

    A data do nascimento está explícita na certidão de casamento ou apenas a idade?

    Qual a diferença no nome da mãe?

    Se precisar retificar, os assentos têm que ser apostilados pela PGR em Portugal e, só após, registrados no Cartório de Títulos e Documentos.

  • Oi, Letícia, obrigado pela resposta.

    Não pensei que fizessem uma "tradução juramentada" do manuscrito para a versão digitada!

    Meu avô é de 1887 e minha avó de 1898. As datas de nascimento constam no assentamento de batismo.

    O nome da mãe de minha avó no assentamento é Margarida de Jesus (e esse nome está no registro no Brasil de irmãos dela), mas na certidão de casamento dela está Margarida de Almeida.


    Os documentos a serem retificados são apenas os do Brasil, mas, a dúvida era como esse documento deveria ser apresentado no Brasil, e como deve ser apostilado.

    Ainda aguardo a resposta do Arquivo Distrital de Viseu, mas, eu pedi uma certidão digitada.


    Vamos ver se vão me atender!


    Muito obrigado!


    Rodrigo

  • Letícia, não sei se pode me ajudar, mas, uma vez obtido o documento, apostilado, etc, e registrado no cartório de títulos no Brasil, esse documento registrado é o que serve para retificar os erros na certidão de casamento de meus avós, ou é necessário apresentar junto a certidão de nascimento também?


    Muito obrigado!


    Rodrigo

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @lopesmonteverdi , você vai precisar dos assentos de batismo para fazer a retificação.

    Esses é que têm que ser apostilados e registrados no Cartório de Títulos e Documentos.

    Mas os Cartórios que fazem a retificação tiram cópia, devolvem os originais.

    Você sabe de onde vem o Almeida?

    O que precisa retificar?

  • Na verdade não sei de onde vem o Almeida. Eu sei que ela tinha parentes com esse sobrenome, mas, porque foi colocado como sobrenome da mãe, eu não sei. Mas vou retificar com o sobrenome "Jesus", conforme o assentamento dela.

    Obrigado pelas informações! Pensei que o documento de Portugal ficasse preso no cartório de registro de títulos!

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @lopesmonteverdi , não fica retido!!

    É frescura dos cartórios exigirem esse registro. Mas, como o dinheiro é que os move...

  • Boa noite aguerridos colegas

    Ainda aguardo a chegada do assento do avô português, que está em Curitiba. Mas já pude constatar que a data de nascimento do lusitano que consta na certidão de casamento no brasil, com uma cidadã brasileira, é 1894, enquanto que a que está no assento de batismo é 1893, apesar do dia e mês estarem corretos. Outro problema é que o nome da mãe do português, na certidão de casamento, vem incompleta, Maria Gonçalves, enquanto que no assento está Maria Gonçalves Torres. Tenho dúvida da necessidade de retificar.

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @Virgilio , por favor, detalhe o nome do avô e de seus pais, e como constam na certidão de nascimento do(a) filho(a)

  • @Virgilio,


    Antes de qualquer coisa, releia atentamente da documentos para se certificar da correta interpretação. Antigamente, era muito comum que a pessoa nascesse e só fosse registrada ou batizada meses ou anos depois. Ou seja, verique se as datas 1893 e 1894 se referem ao nascimento ou ao batismo.


    Em relação ao sobrenome, seu relato diverge da grande maioria dos casos aqui. Normalmente o assento de batismo traz apenas o primeiro e (às vezes) o segundo nome, mas raramente o sobrenome da criança. E na outra ponta, é raro que a certidão de casamento omita o sobrenome de um dos nubentes. Ou seja, você teria sido duplamente "premiado".

    Pode acontecer, claro, mas é estranho.

    Se voce se sentir confortável, pode colar aqui no forum os documentos a que voce se refere, com certeza alguem poderá te orientar melhor!

  • A pretensão de juntar a certidão de casamento é firmar o nome adotado pelo português na maioridade. Realmente o nome no assento de batismo aparece somente o prenome Jose. Me referia ao nome da mãe dele. No assento de batismo é: Maria Gonçalves Torres, na certidão de casamento é Maria Gonçalves e na certidão de nascimento da filha do português é> Maria Josefa Gonçalves Torres. Na certidão de óbito do português também é: Maria Josefa Gonçalves Torres. Se não precisasse de documento para confirmar o nome adotado na maioridade não me preocuparia com isso.

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @Virgilio , o nome da mãe está, no batismo, como Maria Gonçalves Torres.

    Chegou a procurar o assento de casamento dos avós?

    De onde saiu o Maria Josefa?

  • Não tenho ideia, a cada documento eles acrescentavam ou diminuíam os nomes. Na certidão de casamento com a brasileira o nome da mãe do português é: Maria Gonçalves, somente. Já na certidão da filha, Umbelina, consta como avó paterna: Maria Josepha Gonçalves Torres, igual na certidão de óbito do lusitano. Porém, tanto na Certidão de Casamento, quanto na de Obito, o ano de nascimento diverge do ano que consta no batismo.

  • @Leticialele Oii! Eu estou tendo dificuldades para encontrar a certidão de nascimento do meu bisavô. Eu ja procurei em varios lugares mas não consigo encontrar ou ler o que está escrito nos livros.

    O nome dele é Heron Mariano de Quintella,  nascido aproximadamente no dia 28/10/1858

    Filho de Clara de São José de Quintella e José de Quintella


    Casou-se com Maria Ferreira Baptista de Quintella.


    Agradeço desde ja!

  • CarlosASPCarlosASP Member
    editado November 9

    @rafafranca08

    Como ele nasceu em 1858, ele não terá certidão de nascimento, apenas de batismo. O registro civil no Brasil ainda não existia nessa época.

    O batismo está anexado nessa árvore no Family Search; ocorreu em 1859 na Bahia:

    https://www.familysearch.org/ark:/61903/3:1:939L-9V9J-76?i=159&wc=M7ZT-5NL%3A369568201%2C369566202%2C369944301&cc=2177272

    É o batismo de Heron em 1859, com um ano de idade, filho de Clara de São José de Quintella. Mas o nome do pai consta como Manoel Rodrigues de Quintella.

    De onde você tem o pai como José de Quintella?

    Se for a pessoa certa, você terá que entrar em contato com a diocese responsável por essa igreja para obter a certidão de batismo, depois reconhecer a firma do pároco que assinar essa certidão e depois apostilar isso.

    Desconfio que seja essa:

    https://www.diocesedecamacari.com.br/paroquias

    Caso não seja você que criou a árvore de Heron no Family Search, aqui vai o link. Tem muita informação lá:

    https://www.familysearch.org/tree/person/details/G7RB-YZL

  • @Leticialele estou planejando, assim que chegar o assento de batismo de Jose Gregorio, instruir uma ação de retificação de registro na Vara de Registros Públicos, requerendo a correção de todas as certidões, tendo como base o assento de batismo. Como essa ação judicial demora, podendo gerar a perda de validade das certidões apostiladas, encaminharei o pedido de nacionalidade com as certidões da forma como estão. Se houver exigência, pelo menos o pedido de retificação já estará adiantado. Observo também que, salvo engano, a questão do nome adotado na vida adulta não necessita, obrigatoriamente, de uma certidão de casamento ou óbito, porque nos outros documentos, tipo assento de nascimento da neta, RG da progenitora, também consta o nome completo do português.

    Obrigado

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @Virgilio , correto.

    A retificação costuma durar uns 30 dias. Não fez pelo Cartório?

  • @Leticialele ainda não fiz nenhum pedido de retificação, nem no Cartório, nem no Juízo. Mas em razão da necessidade de retificar o registro de Casamento do português, no 8º RCPN, o assento de nascimento da minha sogra, Umbelina, no 1º RCPN, bem como, em sequencia, do registro de óbito no 11º RCPN, considero mais adequado requerer ao Juízo do Registro Civil a retificação em todos os Ofícios. Porém tentarei retificar uma no cartório, mas como altera a data de nascimento, é pouco provável que o notário retifique, e na hipótese dele encaminhar ao juiz, prefiro ir direto ao Vara de Registro público e pedir para retificar todos os documentos, tendo como base o assento de batismo enviado por Portugal.

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @Virgilio , o próprio Cartório monta um processo, manda para o MP, que se manifesta e encaminha ao Juiz. O processo leva uns 30 dias e você pode fazer sozinho, sem advogado.

  • Boa tarde pessoal, preciso achar a certidão do meu avô Crespim Teixeira, nasceu 08/08/1906 no Concelho de Castelo de Paiva. como faço?

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @PatriciaTeixeira , abra um post, em "Busca de certidões portuguesas" com todas as informações de que dispuser a respeito dele

  • Boa noite, sou nova no grupo e vou começar a juntar os documento para tirar cidadania da minha mãe, mas estou procurando o assento de batismo e não consigo encontrar, alguém pode me orientar por favor.

    nome- Manoel Lopes

    nascimento só tenho o ano 1893, em Santana- Madeira

    pai- Francisco Lopes

    mãe- Francisca de Jesus

    faleceu - 09-02-1961, e na certidão de óbito diz que casou em Araraquara.

    Fiz muitas buscas sem sucesso, alguém tem ideia onde posso encontrar ,obrigada.

  • Oi, também estou com uma dúvida. Estou ajudando minha sogra, neta de portugueses. Encontrei o assento de batismo da avó dela como MARIA, filha de Julio dos Santos e Francisca Cavas. No entanto, no Brasil, na certidão de casamento aparece MARIA THEREZA, mesmo nome que aparece no nascimento de sua filha única, Déa e na certidão de nascimento da neta (minha sogra), Verônica.

    O marido da MARIA é o JOÃO COTTA, que também é português e cujas certidões estão todas corretas/retificadas.

    Nosso advogado orientou a retificar todas as certidões para suprimir o THEREZA da Maria Thereza. Vocês acham necessário? Pergunto porque a nacionalidade seria emitida pelo avô, JOÃO COTTA, não pela MARIA THEREZA. O que vocês acham?

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @Inajara , sendo os dois portugueses, terá que transcrever o casamento deles, se ocorreu no Brasil.

    Com o casamento, ficará fixado o nome usado na vida adulta, Maria Thereza.

    E você não tem que retificar nada!

  • Maravilha! O casamento já está em processo de transcrição em Guimarães!

  • editado November 22

    @Silvana20 peca uma busca da certidão de casamento em Araraquara . No cartório civil . No processo de casamento vai ter os documentos q ele apresentou p casar e vc vai saber mais detalhes

    Ele pode ser daqui . Tem vários livros c registros

    https://tombo.pt/f/stn03 tem todos os anos

    do ano dele e esse . Procure c atenção pág por página se baseia no nomes dos pais . Baseado no ano q vc falou 1893 esse é o livro https://arquivo-abm.madeira.gov.pt/viewer?id=10191

  • @PatriciaTeixeira vc tem q colocar os nomes dos pais . Procure no family search em árvores de família.

  • Bom dia à todos!

    Sou nova no grupo, e não sei nem por onde começar.

    Estou juntando os documentos para fazer a cidadania da minha mãe. Infelismente deixei uma pasta com vários documentos com um tio para fazer cópias, e ele simplesmente perdeu.

    Bem, a minha sorte é que eu mesma tinha feito uma espécie de tradução do assento do meu bisavô para conseguir entender o que estava escrito, também ficou nessa pasta... mas como disse, a minha sorte é que encontrei um rascunho dessa tradução nas minhas coisas. Nela tenho vários dados do meu biso.

    Lí o caso do @lopesmonteverdi, e ví que é o que preciso para fazer as retificações, então como consigo pedir esse assento?

    Meu bisavô nasceu no Povoado de Pergoinho e foi batizado na Igreja Parochial do Couto do Mosteiro, Conselho de Santa Comba Dão, Diocese de Viseu.

    Nome: MANOEL PEREIRA GONÇALVES

    Pais: DAVID PEREIRA GONÇALVES e LEONOR DA CONCEIÇÃO

    DN : 10/03/1899

    Padrinhos: Manoel Pereira Gonçalves e Maria Magdalena, que eram seus tios paternos.

    ( seu tio/padrinho e avô tinham o mesmo nome)

    Batizado realizado no dia 19/03/1899 pelo padre Luis Algusto da Fonceca Almeida.

    Desde já, obrigada!

    Kelly Pianca

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @Pianca

    Assento de batismo do Manuel - https://digitarq.advis.arquivos.pt/viewer?id=1148688 m0074.tif Assento número 8

    Para pedir o assento de batismo certificado - https://forum.cidadaniaportuguesa.com/discussion/17071/roteiro-para-solicitar-certidoes-nos-arquivos-distritais/p1

    Quando pedir, coloque o link acima em "Informações adicionais" , incluindo o tif e o número do assento.

    Boa sorte!!

  • Boa tarde prezados, gostaria de ajuda com uma informação. Vcs sabem se é possivel solicitar, mesmo que juridicamente a cidadania portuguesa para quem só tem um documento oficial da igreja no Brasil, informando que perdeu o livro de casamento do imigrante português. No único documento encontrado, informa somente que o mesmo era português. Não tenho mais recursos para descobrir dua freguesia e conselho. Ele era avô da minha mãe, mas devido a enorme diferença de épocas, a mesma nada sabe a respeito do mesmo. O pouco que sabemos é seu nome completo, que era português, casou no Brasil, nome dos pais e filhos. Me desloquei da minha cidade em busca dessas informações, pessoalmente. Quando soube pela igreja e a Curia da Diocese que os livros sumiram, de casamemto e batismo dos filhos do mesmo. Uma tia de mais de 90 anos nos falou Aveiro ou Trás os Montes, não lembra ao certo, mas não temos comprovaçao. Não sei como proceder. Alguém teria alguma luz para me dar.

    Nome do Português: FREDERICO ANTONIO DE CARVALHO.

    Suposta data de nascimento: 03/10/1837 - sem comprovação

    FILHO DE:

    FRANCISCO ANTONIO AUGUSTO DE CARVALHO E ANNA NASCIMENTO DE CARVALHO.

    CÔNJUGE: MARIA FELISMINA MACHADO DE CARVALHO.

    TIVERAM 3 FILHOS: FREDERICO, ELYSIO E ANTONIO( MEU AVÔ)

    DATA DO CASAMENTO: 10/07/1875 NA CIDADE DE PENEDO, ALAGOAS- BRASIL

    Quem puder me ajudar, desde ja agradeço

    Márcia

Entre ou Registre-se para fazer um comentário.