Solicito ajuda no meu caso

Pessoal, saudações.
Preciso de uma ajuda e algumas orientações, pois sou imaturo no assunto ainda.
Estou começando o para obtenção da minha avó que ainda é viva, filha de pai português casado com a mãe brasileira. ( 1-ela têm direito,né?)
Como li por aqui e por informações de alguns conhecidos , o primeiro passo seria localizar alguns documentos, o que já consegui: já solicitei a certidão de batismo do meu bisavô nos Arquivos da Guarda, a certidão de inteiro teor do casamento deles aqui no BR e do nascimento da minha avó. ( 2- são só esses documentos? 3 - o que é essa questão de transcrever, averbar e apostilar? 4- Com tudo em mãos eu marco pra ir ao Consulado? 5 - estamos no caminho certo? )
Obrigado pela força.

Comentários

  • @Helio P, leia este tópico, tem tudo o que você precisa saber! Se, ao final, restarem dúvidas, fique à vontade para perguntar! http://forum.cidadaniaportuguesa.com/discussion/3585/atribuicao-dicas-e-informacoes-gerais
    Mande o processo para o ACP (Porto), mais rápido, no momento, que o Consulado
  • Obrigado pela ajuda! Já já peço mais!...kkkkk
  • @Helio P, A certidão de batismo do português só deve ter o primeiro nome. É bom mandar a certidão de casamento ou de óbito para a fixação do nome completo.
    A certidão de nascimento de sua avó tem que ser por cópia reprográfica do livro, apostilada (O cartório faz isso - Apostila de Haia)
    Cópia autenticada do documento de identidade de sua avó, apostilada. O documento deve ter menos de 10 anos. Serve identidade, CNH ou passaporte onde conste a filiação
    Formulário 1C com firma reconhecida por autenticidade (sua avó tem que comparecer ao cartório)
    Vale postal de 175 euros (usar o euro com o valor mais alto, fornecido pelos Correios). Ou pagamento por cartão de crédito.
    Depois você manda tudo para Portugal. Em 4 a 5 meses. sai a cidadanis dela
  • Liane, muito obrigado!
    Eu consegui contato por Facebook com o consulado de Santos e o atendente disse que transcrever as certidões de casamento e óbito do meu bisavô português, apostilada, bem como a certidão de nascimento dela. Perguntei onde fazia a transcrição e ele me disse que poderia ser feito no consulado. Quer dizer que pode fazer por lá, sem passar no consulado?
    Outra coisa que perguntei a ele, mas ainda não respondeu, é sobre a data de nascimento. No seu batismo consta fevereiro/1883, já no registro de imigrante dele consta setembro/1883. E temos certeza de que trata dele pelos nomes de seus pais. Isso dá problema? Grato
  • Liane AlegriaLiane Alegria Member
    editado August 2019
    @Helio P, os consulados costumam exigir todas as transcrições. Mas se seu bisavô for o declarante do nascimento de sua avó, o ACP não exige a transcrição do casamento dele.
    Você não precisa enviar nada para o Consulado, faz tudo direto em Portugal! Mande os documentos por SEDEX ou DHL (que eu prefiro, por ser muito mais rápida, apesar de mais cara e não ter problemas com greves!)
    Depois que a nacionalidade de sua avó for concedida, você deverá transcrever o casamento dela, pois certamente foi seu avô brasileiro que registrou seu pai/mãe. Você repete todo o processo com seu pai/mãe e depois faz o seu. Com todos os documentos certos, até o fim do ano que vem creio que todos serão portugueses!!
    Quanto à data de nascimento, vai valer o que consta no batismo, pois você não precisará enviar cartão de imigrante!!
    Boa sorte!
  • Liane, maravilha! Muito obrigado mais uma vez! Agora, acho que cometi um deslize....Ao solicitar o registro de batismo do meu bisavô, acabei pedindo uma certidao narrativa de nascimento digital.....será que vale?
  • @Helio P, creio que deva ser certificada... eles mandam com um selo em relevo, pelos Correios! Volta no seu pedido e coloca essa observação!
  • Pedi a que vem em pdf e diz assim... "por ser verdade, mandei passar a presente certidao, confereida, assinada, rubricada e autenticada com selo branco em uso neste arquivo distriltal"
  • @Helio P, vamos aguardar alguém mais experiente responder! Eu, sinceramente, não sei. Pelo que li neste Forum até agora, as certidões anteriores a 1911 que não estejam digitalizadas, precisam ser originais.
  • em contato pelo face do consulado, eles disseram que serve. Recebi uma certidao narrativa de nascimento
  • @Helio P, ótimo!! Boa sorte!!
  • Liane, bom dia! Por favor, un help...Tenho um amigo que fez o processo de nacionalidade, não pelo porto, e jura de pé junto que tem que trasncrever e apostilar o casamento.....e agora????
  • @Helio P, pelo que entendi, seu bisavô foi o declarante da certidão da sua avó. Neste caso, ACP NÃO exige transcrição do casamento. Para você pedir a atribuição de seu pai (ou mãe), será necessária a transcrição do casamento de seus avós, pois, certamente, o pai brasileiro foi o declarante da certidão e, como neste caso a mãe é a portuguesa, e exigem a transcrição.
    No seu caso, se foi seu pai o atribuído português, NÃO precisa transcrever o casamento se você mandar para o ACP. Se o atribuído foi sua mãe, É necessária a transcrição. Entendeu?
  • Entendi... é que meu amigo me colocou aquele medo de mandar o documento errado...aí já viu né....outra coisa...será que posso fazer o processo pela Guarda? Será que aceita? Meu bisavô era de lá, penso que facilitaria alguma coisa.
  • Vlad PenVlad Pen Member, Moderator, Banner
    @Helio, faça o processo pela ACP do Porto
  • Liane ou Vlad, td bem? O sobrinho da minha avó, portanto neto do meu bisavô, também conseguiria tirar a cidadania? O procedimento é parecido? Grato
  • @Helio P, ele, como neto, precisa comprovar laços efetivos com Portugal.
    Leia a postagem sobre Processos para Netos!
  • Liane, td bem? Já estou com o processo pronto para enviar...só me surgiu uma dúvida...seria bom enviar a certidao de casamento para compor o sobrenome,como vc mencionou lá no começo, mas precisa ser apostilada também? Outra coisa...achei nos arquivos da guarda o protocolo de registro de passaporte (que emitiu já adulto) e já pedi uma certidão disso...será que isso não vale para compor o sobrenome? Obg
  • Vlad PenVlad Pen Member, Moderator, Banner
    @Helio as conservatórias pedem certidão de casamento ou óbito de inteiro teor. Creio que não precisam ser apostiladas.
  • Ok.obg
    Mais uma: uma amiga também está fazendo o processo...já tem o assento português, as certidões...enfim..MAS, ao ler a certidão de inteiro teor , descobriu que o português consta como brasileiro, registrado em bebedouro...e agora?? tem que retificar? como faz? obg
  • Vlad PenVlad Pen Member, Moderator, Banner
    @Helio sua amiga terá que pedir a retificação
  • Gente, obg por toda ajuda! Encaminhei ontem para o Porto o pedido da minha avó!
  • Gente, mais uma vez obrigado! Já está em Porto o processo da minha avó e já recebi a senha!!
  • @Vlad Pen, td bem? Se eu precisar enviar prova de vida da minha avó (na ACP caiu em exigência e pode ser que seja isso), pode ser a do cartório? Ou tem que ser no consulado?
  • Vlad PenVlad Pen Member, Moderator, Banner
    @Helio , ACP exige q seja feita no consulado.
  • @Helio P,
    Ligue na Linha de Registros e pergunte o motivo da exigência. Eles lerão no processo pra você.
    Eles só informam pro requerente, então você não pode perguntar pelo da sua avó.
    Peça a sua mãe pra ligar se sua avó não consegue entender e fique ao lado pra ajudar sua mãe a entender.
    "Linha Registos: (+351) 211 950500, com o seu número de processo e os seus dados de identificação."

    Nem sempre você recebe a carta da exigência pelo correio.
    Se receber, você faz uma copia simples e manda no envelope junto com os documentos.
  • Quero agradecer a todos que me ajudaram! Hoje abri o IRN e verifiquei que o processo de minha avó foi deferido!! Obg mesmo!!!!

  • Parabéns !!!!

Esta discussão está fechada.