Solicitação de ajuda para obter informações sobre a minha bisavó - LOCAL DE NASCIMENTO

Olá, Pessoal,

Sou bisneta da Aurora de Souza Corrêa, natural de Portugal, da região de Trás-os-Montes. A minha bisavó veio para o Brasil quando tinha em torno de 15 anos, expulsa pela família pois tinha engravidado do meu bisavô brasileiro, que era caxeiro-viajante, filho de portugueses e comerciário no Rio de Janeiro.

Minha mãe (75 anos) e seu irmão (70 anos) querem resgatar as origens e adquirir a dupla nacionalidade. Assim, para isto só nos falta saber a cidade de onde a minha bisavó nasceu, pois já temos as certidões de óbito dela e de casamento no Brasil. mas em ambos documentos só está escrito que ela era natural de Portugal e não vem o local de nascimento. Alguém poderia nos ajudar?

Seguem os dados que temos da minha bisavó.

Nome: Aurora de Souza Corrêa

Data de nascimento: 11 de abril de 1903

Pai: José de Souza

Mãe: Maria Adelaide Corrêa

País: Portugal

Região: Trás-os-Montes

Distrito: Não sabemos

Concelho: Não sabemos

Freguesia: Não sabemos


Agradecemos desde já atenção de todos!

Um forte abraço virtual,

Valéria

Comentários

  • @Valeria_Luz

    chegou a solicitar a habilitação no AN? https://www.gov.br/arquivonacional/pt-br/servicos/copy_of_acervos-mais-consultados/registro-civil-da-cidade-do-rio-de-janeiro caso não, solicite até alguém postar alguma novidade.

    Ficha: 27136 / Fundo/Coleção: 2ª Pretoria Cível do Rio de Janeiro, (Freguesia de Sacramento) - Z8 (antigo código MZ)

    Assunto: Habilitação para casamento de Carlos de Figueiredo e Aurora de Sousa Corrêa

    Ano Inicial: 1934 / Número: 96 / Maço: 292 / Gal: A https://www.familysearch.org/ark:/61903/1:1:QGJY-5RWH

  • @Kleber Silva Aguiar

    Oi Kleber, muito obrigada pela sua ajuda! Eu encontrei todos os documentos de casamento e óbito aqui no Brasil, mas estou com muita dificuldade de encontrar o documento de batismo ou nascimento da minha bisavó (Aurora de Souza Corrêa) lá em Portugal. Em todos os documentos que achei aqui no Brasil só está escrito que ela é natural de Portugal, mas eu preciso saber o distrito, concelho e a freguesia.

    E com os familiares mais velhos, ainda vivos, só sabemos que ela era da provícia de Trás-os-Montes. Então, peço a você e aos demais colocaborados do fórum uma grande ajuda para encontrar estes dados, via documento de baptismo. Eu comecei a mexer no site do tombo.pt e nos arquivos distritais de Portugal e ainda estou muito enrolada....snif, snif.

    Agradeço desde já a ajuda.

    Super abraço,

    @Valeria_Luz

    Nome: Aurora de Souza Corrêa

    Data de nascimento: 11 de abril de 1903

    Pai: José de Souza

    Mãe: Maria Adelaide Corrêa

    País: Portugal

    Região: Trás-os-Montes

    Distrito: Não sabemos

    Concelho: Não sabemos

    Freguesia: Não sabemos

  • @Kleber Silva Aguiar

    Estou com dúvidas sobre como solicitar a habilitação de casamento. Eu faço esta solicitação por email ou faço buscas no AN?

    Obrigada desde já!

  • @Valeria_Luz , deve solicitar a Certidão de Casamento, Segunda Pretoria Cível da Freguesia do Sacramento, atualmente 3ªRCPN, Avenida Graça Aranha, 416 - Sala 601 - Centro. Tels: 2215-5109/2533-2033. Tem como solicitá-la pelo site ou por e-mail.

    Livro 105 B, Folha 119 V, Termo 1.765 - 27/12/1934 - Carlos de Figueiredo(19/12/1900) e Aurora de Souza Corrêa(11/04/1903).



    Mauriceia.

  • @Valeria_Luz

    A pesquisa no ANacional o Kleber já fez, clica no link informado e daí em "Módulo de Atendimento à Distância":

    Solicitação de ajuda para obter informações sobre a minha bisavó - LOCAL DE NASCIMENTO — Fórum Cidadania Portuguesa

  • @Mauri e @Guilherme Moreira

    Muito obrigada pela ajuda! Fiz a solicitação ao AN hoje para ter acesso a habilitação do casamento, conforme a orientação do @Kleber Silva Aguiar e amanhã vou solicitar a certidão de casamento da minha bisavó. Sobre esta certidão de casamento, eu peço uma simples ou de inteiro teor?

    Super abraço e obrigada mais uma vez.

  • @Valeria_Luz , Inteiro Teor digitada, firma reconhecida do escrevente e apostilada.

    Caso seja para Transcrição do Casamento, não tenha sido feita em Portugal e tenham se casado no Brasil, por ser sua bisavó a portuguesa e também deve ser Atribuição de Netos (feita na CRC Lisboa), pelo que entendi.

    Correto, @Leticialele ?

  • *corrigindo, ... e porque casaram-se no Brasil,...

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @Mauri , correto!!

  • @Mauri

    A minha mãe ainda esta viva, e minha ideia é tirar primeiro a cidadania para a minha mãe, que é neta, e depois para mim. Estou certa?

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @Valeria_Luz , sim! Muito mais simples e rápido!

    Mande a atribuição de sua mãe para o ACP e, em 6 meses, ela será portuguesa.

  • O QUE É O ACP, @Leticialele?

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @Valeria_Luz ACP é o Arquivo Central do Porto, atualmente a Conservatória que aceita processos pelos correios mais rápida e segura.

  • @Leticialele , olá!

    Pelo que entendi @Valeria_Luz falou na entrada ser bisneta e sua mãe seria neta, sendo assim, tem que fazer a Transcrição do Casamento da bisavó, depois Atribuição da mãe (neta) pela CRC Lisboa. Somente depois que sair o registro da mãe, poderia entrar com a Atribuição dela, via Arquivo do Porto, como filha e com a Transcrição do Casamento da mãe realizada, caso tenha casado no Brasil como sua bisavó.

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @Valeria_Luz , a @Mauri tem razão!

    Desculpem!!

  • @Valeria_Luz , Certidão de Nascimento de Carlos de Figueiredo Filho, nascido em 04/02/1933, 1ª Pretoria Cível do Rio de Janeiro, Freguesia de São José, Livro 136A, Folha 245, Termo 2888, registrado em 06/02/1933, quando Carlos de Figueiredo e Aurora Corrêa ainda eram solteiros, sendo declarante o pai.

    Atualmente, 3º RCPN, mesmo cartório da certidão de casamento.

    A informação do filho, consta anotada no registro do casamento em 1934.

  • @Mauri , o Carlos de Figueiredo Filho foi meu tio avô por parte da minha bisavó portuguesa Aurora. Ele foi meio irmão da minha avó Olívia (mãe da minha mãe), que foi a primeira filha da minha bisavó portuguesa Aurora de Souza Corrêa.

    Então pergunto: pq a certidão de nascimento do Carlos de Figueiredo Filho é importante para a cidadania da minha mãe? Ah, o Carlos de Figueiredo (pai) não é meu bisavô. Desculpe, mas não relatei esta informação pq eu NÃO ACHEI que fosse importante, uma vez que a minha mãe não é neta (descedente) desta união. Além disso, eu acho que só preciso saber em qual cidade a minha bisavó Aurora nasceu em Portugual, para tentarmos a cidade da minha mãe, certo ou errado?

    Então, quando o @Kleber Silva Aguiar me deu a ideia de buscar a habilitação do casamento da Aurora com o Carlos de Figueiredo junto ao AN eu achei boa ideia, pois seria, na minha cabeça, uma forma de conseguir o nome do distrito, concelho e freguesia onde a minha bisvó nasceu.

    Veja, vou explicar melhor....ou tentar! Pega um café pq a história é "longa"! rsrsrs....

    A mãe da minha mãe, minha avó Olívia, é muito provavelmente fruto de um relacionamento da minha bisavó portuguesa com um brasileiro chamado de Victor José Rodrigues, que seria meu bisavô em tese. Neste relacionamento ela não foi casada no papel. Então, até onde sabemos, a minha bisavó portuguesa, Aurora, engravidou de um namorado brasileiro quando ela tinha 15 anos, o VIctor José Rodrigues. Entretanto ele era mais velho que a minha bisavó, e ainda era casado quando a minha vó Olívia nasceu no Rio de Janeiro, em 05/12/1918. Assim, por ser casado o Victor não reconheceu a filha Olívia que teve com a Aurora de Souza Corrêa (minha bisavó portuguesa).

    Minha mãe conta que um português conhecido ajudou a minha bisavó Aurora para ter seu filha. No site do family search, saiu equivocadamente que este tal português, Antônio Gomes Ferreira, é o pai da minha avó. Mas ele era amigo (ou algum familiar) do Victor José. E a minha avó Olívia, de fato, só foi registrada pela mãe Aurora, tendo em vista que eu também achei no family search o seu registro de óbito com somente o nome da sua mãe. Além disso, nós conseguimos, com um filho ainda vivo da Aurora com o Calos de Figueiredo, uma carteira de trabalho da minha avó Olivia Correa, filha natural da Aurora, que comprova mais uma vez que ela foi registrada somente pela mãe portuguesa.

    Veja o livro de registro de nascimento da minha avó Olívia Corrêa: https://www.familysearch.org/ark:/61903/1:1:79WR-67ZM . E vejam o livro de regsitro (nº 84350) de óbito dela também: https://www.familysearch.org/ark:/61903/3:1:S3HT-62NS-3T2?i=25&wc=9GTQ-GPJ%3A113334201%2C156916801%2C134516701&cc=1582573. Notem que nos dois registros só tem o nome da mãe Aurora Corrêa. E no registro de óbito quem foi o declarante foi (tio) Carlos de Figueiredo Filho, meio irmão da minha avó Olivia, e filho da Aurora com o Carlos de Figueiredo (é o registro de casamento que já me foi indicado)

    Para dar mais uma noção desta história toda, alguns anos depois, do nascimento da minha avó Olívia, o Victor foi morar com a minha bisavó Aurora, com quem ele teve algumas filhas (Filhas https://www.familysearch.org/ark:/61903/1:1:79ZJ-BWPZ, por exemplo). E estas filhas ele reconheceu, mas a minha avó Olívia ele nunca reconheceu, pois ela morreu tendo somente o sobrenome da mãe.

    Enfim, até onde sabemos, Victor nunca casou com a Aurora, e Aurora só casou no papel mesmo com o Carlos de Figueiredo. E por que eu tenho esta certeza? Pois descobri no family Search, em 1941, ele casando uma filha menor, que ele teve com outra mulher que passou a viver maritalmente (https://www.familysearch.org/ark:/61903/3:1:3QS7-89SV-TLQX?i=43&cc=1582573), depois que se separou da minha bisavó portuguesa Aurora.

    É isso....vou parar por aqui, pois já me alonguei muito!

  • @Mauri,

    Mais um detalhe importante nesta história toda.

    O pai da minha mãe, Arlindo Moura, registrou a minha mãe, Norma Moura, neta da portuguesa Aurora Corrêa de Figueiredo (nome de casada), com o nome errado de filiação materna. Ou seja, no registro da minha mãe saiu erradamente que ela é filha de Olívia José Rodrigues, no entanto, minha avó era Olívia Corrêa (lembro que o pai da vó Olívia nunca a reconheceu, como já relatei acima).

    Da mesma forma, no meu registro de nascimento consta como avó materna Olívia José Rodrigues, e não Olívia Corrêa. Eu tenho mais dois tios vivos, irmãos da minha mãe, e no registro de cada um deles consta MUITO ERRADAMENTE como nome da mãe Olívia Moura, e não Olívia Corrêa, que é o certo. Vale ressaltar que a minha avó Olívia nunca foi casada com o pai da minha mãe, Arlindo Moura.


    Ou seja, meu avô materno, Arlindo Moura, colocava o sobrenome de mãe que ele "queria", nao sei como, nos registros dos filhos. Minha mãe nasceu em 1945 e estes dois irmãos poucos anos depois. Ressato mais uma vez que a minha avó Olívia nunca foi casada com o pai da minha mãe.

  • Valeria_LuzValeria_Luz Member
    editado September 22

    @Kleber Silva Aguiar, sem querer abusar, você me ajudaria a achar no arquivo nacional o registro de nascimento da minha mãe? Se não puder procurar, me dando dicas de como pesquisar no arquivo nacional já ajudaria muito!!!

    Nome (solteira): Norma Moura

    Nascimento: 25/12/1945

    Pai: Arlindo Moura

    Mãe: Olívia José Rodrigues

    Avó maternos: Victor José Rodrigues e Aurora Corrêa de Figueiredo

  • @Valeria_Luz , realmente o relato da sua história seria complexo, pensei que o caso da mãe do meu cunhado seria confuso, mas o que você falou aqui foi bom, para que todos possam ajudar da melhor maneira possível.

  • @Mauri, estou aqui pensando em pesquisar a habilitação de casamento da minha mãe para achar a sua certidão de nascimento. É boa ideia?

    Eu tenho a certidão de casamento da minha mãe, então consigo desarquivar a habilitação do casamento dela? Se sim, como peço isto?

    Nome do meu pai: Olegário Rodrigues da Luz (falecido)

    Nome da minha mãe: Norma Moura (nome de solteira)

    cartório: 11ª circunscrição de Inhaúma - 6a zona - Av. Amaro Cavalcanti. FLS 101 do livro BR57.

  • @Valeria_Luz , estive no cartório da certidão de casamento da mãe do meu cunhado, na tentativa de desarquivamento, para obter informações de onde estaria a certidão de nascimento dela, sem sucesso. Informaram que pelo tempo corrido de 10 anos, os documentos seriam destruídos. Somente depois de muita pesquisa folha por folha no cartório onde tínhamos informação ser da região do seu nascimento, conseguimos localizar através do site do Arquivo Nacional e com ajuda de uma atendente em consulta presencial no Arquivo Nacional que direcionou onde procurarmos.

    Você tem que saber onde sua mãe nasceu, porque com esse dado poderia procurar no cartório da região do nascimento, o registro é feito lá. Assim como, perguntar a algum parente sobre a mesma informação de região do nascimento da sua bisavó, porque Trás dos Montes antigamente, tinha cerca de 4 distritos: Vila Real, Bragança, Viseu e Guarda. Não tem nenhum documento antigo guardado da sua bisavó, como identidade de estrangeiro(RNE) ou passaporte antigo.

    Olhar em algum documento antigo de solteira de sua mãe, onde possa ter anotado algum dado de seu registro de nascimento, como RG.

    Procurar dado também em colégio onde sua mãe estudou, quando da matrícula teria que ser informado dados do nascimento.

    Ir na igreja, caso tenha casado no religioso, para saber se foi anotado ou arquivado algum documento com informação do seu nascimento.

  • @Mauri estou aprendendo a mexer no arquivo nacional e mandei fazer busca em alguns cartórios possíveis. Vamos ver se tenho sorte!

    Muito obrigada por toda ajuda!!!

    Abs

  • Valeria_LuzValeria_Luz Member
    editado September 25

    @Mauri e colegas,

    Estou muito feliz pois consegui me entender mais com o site do arquivo nacional e depois de pesquisar por dias, quebrando a cabeça e aprendendo, enfim achei a certidão de nascimento da minha mãe, neta da portuguesa Aurora Correa de Figueiredo (nome de casada). Foi uma satisfação enorme encontrar a certidão de nascimento da minha mãe.

    Agora falta aguardar a pesquisa que eu solicitei ao Arquivo Nacional, com a a ajuda do @Kleber Silva Aguiar, para ver se eu descubro a cidade onde a minha bisavó portuguesa nasceu.

    De qualquer forma, tentarei buscar nos sites portugueses. Inclusive estes dias encontrei um primo da minha mãe que me falou que a Aurora não era de Trás os Montes, e sim de Santarém. Eu fiquei meio atônita porque tudo que sabíamos que ela era de Trás os Montes.

    Além disso, este primo de segundo grau me disse que a irmã dele está com os documentos da Aurora e que esta irmã nega estar. Bom, eu já perguntei para para esta prima sobre os documentos e informações, e ela me respondeu que não sabia nada a respeito. Uma pena, pois me encurtaria tanto tempo. Bom, como sou da paz, e eu sou da segunda geração….não quero me estressar com birras familiares, então vou seguindo na minha busca que agora falta pouco para conseguir toda documentação.

    Obrigada e um super abraço!

  • @Valeria_Luz , que bom que conseguiu, tenho certeza que vai achar a certidão da sua bisavó também.

    Persistir nas pesquisas e continuar obtendo informações com outras pessoas da família.

    Abraços.

Entre ou Registre-se para fazer um comentário.