Atribuição para mãe e filha

liviafriasliviafrias Member
editado August 1 em Processos de Atribuição

Olá pessoal,

Após alguma pesquisa em outros tópicos resolvi criar um para pedir ajuda.

Meu avô era português e pretendo iniciar o processo de atribuição para minha mãe e, posteriormente, para mim.

Entramos em contato com o CRC de Viseu e, de acordo com as instruções providenciamos:

  1. Certidão de nascimento da minha mãe atualizada com averbamento de casamento - apostilada - uma dúvida: inclui averbação de casamento e mudança de nome de solteira para casada para que mais tarde, quando eu for dar entrada no meu pedido, não precise transcrever o casamento dos meus pais. A lógica parece correta ou mesmo assim exigirá transcrição no futuro?
  2. Doc de identidade da minha mãe - autenticado e apostilado
  3. Certidão de nascimento do meu avô - aqui outra dúvida: temos uma certidão original antiga que meu vô trouxe de Portugal, que pretendemos apostilar. Também quero usar o serviço do site civil online que já vi indicado aqui. Pela experiência de vocês esses 2 documentos seriam suficientes para o processo?
  4. Declaração que minha mãe irá preencher, autenticar e apostilar
  5. Vale postal de 175 euros

Nossa intenção é reunir esses documentos e enviar ao CRC de Viseu. Como estamos fazendo por conta própria gostaria de me certificar que entendi certo os requerimentos para não cair em pendências. Pela experiência de vocês precisamos nos atentar a algo mais?

Um adendo: no meu caso meu registro de nascimento não foi feito por meu pai. Ao pesquisar sobre transcrições de casamento entendi que elas estão vinculadas ao fato do pai (que não é português) ter sido o declarante do nascimento de quem está pleiteando a nacionalidade.

Agradeço muito a ajuda e esclarecimentos! ☺️

Comentários

  • @liviafrias , não precisa apostilar a certidão portuguesa de seu avô. Ela já está informatizada? Em que ano ele nasceu? Se foi antes de 1911, deve ser assento de batismo. Tem que pedir uma cópia certificada ao Arquivo Distrital correspondente.

    Se sua mãe tem mais de 70 anos, tem que fazer prova de vida no Consulado

    pague com cartão de crédito, é mais fácil que vale postal

    mande por DHL, que é mais rápida e segura

    Não sabemos como funciona a Conservatória de Viseu.

    Quanto a você, vai precisar, antes de mandar seu processo de atribuição, transcrever o casamento de sua mãe depois que a atribuição dela sair e for criado o registro português.

  • Vlad PenVlad Pen Member, Moderator, Banner

    @liviafrias pq enviar para Viseu??

  • @liviafrias Viseu aceita processos pelos correios?

  • liviafriasliviafrias Member
    editado August 4

    @Leticialele ele nasceu em 1927. Essa cópia ao arquivo distrital peço por onde? Obrigada pelas demais dicas, foram bem úteis! :)

    @Vlad Pen Então... considerei fazer o processo através do CRC de Viseu pois um amigo fez ano passado e foi relativamente rápido (menos de 6 meses).

    @marianogueira Irei checar antes de enviar, mas como comentei acima um amigo conseguiu fazer por lá no ano passado.

  • @liviafrias , tendo nascido após 1911, pode pedir pelo civil online, ao custo de 10 euros.

    Você recebe a certidão por email, em até 24 h após a confirmação do pagamento.

    Não espere uma certidão linda, cheia de firulas! É impressa em casa, em papel A4, bem comum, mesmo.

    https://forum.cidadaniaportuguesa.com/discussion/10973/como-solicitar-certidoes-pelo-civilonline-guia/p1

  • @Leticialele obrigada pela pronta resposta! fiz o pedido pelo civil online na 6a feira, estou aguardando a resposta.

  • Boa tarde.

    Como faço para pedir uma certidão de 1911? Sei que está no Arquivo Regional da Madeira e preciso de uma cópia oficial da certidão de nascimento do meu bisavó em papel. Eu tenho uma cópia da certidão narrativa de nascimento mas é de 2005 e ainda estava na conservatória.

    Desde já Agradeço.

Entre ou Registre-se para fazer um comentário.