Auxílio na leitura de documento

Estou em busca de informações sobre meu bisavô que era português e consegui o registo de baptismo de um dos irmão dele, mas estou com dificuldades de compreender a escrita.

Se alguém puder ajudar a completar as informações as quais eu não entendi e deixei marcado por XXXX abaixo eu agradeço muito.

Número 22

Joaquim


Aos onze dias do mês de Abril do ano de mil e novecentos nesta Igreja Paroquial de XXXX Amorim, conselho de Póvoa de Varzim, Arquidiocese de Braga.

Batizei somente um indivíduo do sexo masculino a quem dei o nome de Joaquim, e que nasceu nesta freguezia de Amorim, no lugar de XXXX, às dez horas da noite do dia de do mês de Abril do ano de mil e novecentos, filho legítimo e primeiro de nome de Luís José Moreira e Ana Rosa Moreira, XXXX nesta freguesia de que ele é natural e XXXX da freguesia de XXXX e concelho de Villa do Conde, XXXXXXXXXXXXXXXXXXX, neto paterno de Joaquim José Moreira e Maria Rita Ramos, e materno de Manoel José Moreira (não estou certo se realmente esta escrito Moreira) e Albina XXXX, padrinhos José Gomes XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX, ambos desta freguesia, os quais todos conheço e sei serem os próprios.

E para constar, lavrei em duplicado este assento que depois de ser lido e conferido perante os padrinhos XXXX

Padrinho declarou não XXXXXXXX...



Comentários

  • Wesley PradoWesley Prado Member, Moderator, Banner

    Consegui pegar algumas palavras:

    Igreja Paroquial de Santhiago de Amorim

    no lugar de ????

    casados nesta freguesia de que ele é natural

    e ella da freguesia de ????

    e Albina Rósa (a escrita igual a Anna Rósa, logo acima)

    padrinhos José Gomes ????, casado ????

    e Maria ???? Moreira, casada ????

    Sugiro que vc dê uma analisada nas certidões anteriores e posteriores a essa pra ver se encontra uma letra de outro escrivão que seja mais legível, pois eles seguiam um único padrão de texto, mudando somente os dados dos envolvidos.

  • @Alberto_Ramos_Luz , ô letrinha ruim!! O pior é que a imagem não deixa a lupa aumentar muito... Escrevi como o original, para facilitar.

    O Conselho do @Wesley Prado é perfeito, vê se consegue decifrar outros assentos, para completar as lacunas. No seguinte nada se fala cobre o sello (selo), que ia colado em uma via que era entregue aos pais.

    Consegui ler:

    Aos onze dias do mês de Abril do ano de mil e novecentos nesta Igreja Paroquial de Santhiago d' Amorim, concelho de Póvoa de Varzim, Arquidiocese de Braga.

    Baptizei solemnemente um indivíduo do sexo masculino a quem dei o nome de Joaquim, e que nasceu nesta freguezia de Amorim, no lugar de Travassos, às dez horas da noite do dia de do mês de Abril do ano de mil e novecentos, filho legítimo e primeiro de nome de Luís José Moreira e Anna Rosa Moreira, casados nesta freguesia de que ele é natural e ella da freguesia de Vilar e concelho de Villa do Conde, parochianos e moradores no lugar de XXXXXXXXX, proprietários, , neto paterno de Joaquim José Moreira e Maria Rita Ramos, e materno de Manoel José Moreira (não estou certo se realmente esta escrito Moreira) e Albina Rósa, Foram padrinhos José Gomes XXXXXX, casado, proprietário, thio do baptizado e Maria Rita Moreira, casada, proprietária, thia paterna do baptizado , ambos desta freguesia, os quais todos conheço e sei serem os próprios.

    E para constar, lavrei em duplicado este assento que depois de ser lido e conferido perante os padrinhos e o duplicado sellado com o sello XXX

    legal e o XXX assinou com o padrinho e a madrinha não assigna por não saber.

    Padrinho declarou não saber ler e escrever.

  • lugar de Travassos;

    José Gomes Ramos;

    e o prior assinou.

  • Muitíssimo obrigado à todos.

  • Então ficou

    Aos onze dias do mês de Abril do ano de mil e novecentos nesta Igreja Paroquial de Santhiago d' Amorim, concelho de Póvoa de Varzim, Arquidiocese de Braga.

    Baptizei solemnemente um indivíduo do sexo masculino a quem dei o nome de Joaquim, e que nasceu nesta freguezia de Amorim, no lugar de Travassos, às dez horas da noite do dia de do mês de Abril do ano de mil e novecentos, filho legítimo e primeiro de nome de Luís José Moreira e Anna Rosa Moreira, casados nesta freguesia de que ele é natural e ella da freguesia de Vilar e concelho de Villa do Conde, parochianos e moradores no lugar de Travassos, proprietários, neto paterno de Joaquim José Moreira e Maria Rita Ramos, e materno de Manoel José Moreira e Albina Rósa, Foram padrinhos José Gomes Ramos, casado, proprietário, thio do baptizado e Maria Rita Moreira, casada, proprietária, thia paterna do baptizado, ambos desta freguesia, os quais todos conheço e sei serem os próprios.

    E para constar, lavrei em duplicado este assento que depois de ser lido e conferido perante os padrinhos e o duplicado sellado com o sello XXX

    legal e o prior assinou com o padrinho e a madrinha não assigna por não saber.

    Padrinho declarou não saber ler e escrever.


    Muito obrigado à todos que contribuíram.

  • @Alberto_Ramos_Luz , que bom que conseguiu completar quase tudo! Só faltou o sello XXX, mas isso não é importante!

  • Aproveitando a discussão, poderiam me dar uma ajuda, no registo da Maria à direita, para entender o que está escrito após "Foram padrinhos José Gomes Ramos, casado e Maria Rosa de Jesus, casada ... Ambos desta freguesia de Amorim e ..."


  • @Alberto_Ramos_Luz

    Maria Rosa de Jesus, casada, bisthios da batizada , ambos desta Frequezia de Amorim, e lavradores

  • Muito obrigado @Leticialele. Bisthios da batizada significa que eram irmãos dos avós dela ou dos bisavós dela?

  • gandalfgandalf Member
    editado August 1

    @Alberto_Ramos_Luz

    Nunca vi o termo bisthio, mas concordo que é o que está escrito, e seria o irmão do bisavô.

    E para constar, lavrei em duplicado este assento que depois de ser lido e conferido perante os padrinhos e o duplicado sellado com o sello da stampa legal e o [prior] vigário assigna com o padrinho e a madrinha não assigna por não saber.

    Era ut supra (significa: a data como acima)

    O padrinho declarou não saber [ler e] escrever.

  • @gandalf , a cada dia vamos nos aperfeiçoando mais!! hahahahaha

  • gandalfgandalf Member

    @Leticialele

    A gente vai se divertindo pelo caminho... Nem os padrinhos nem o Abbade sabiam escrever. LOL

  • Muito obrigado @gandalf.

    Acabei de encontrar um segundo irmão do meu bisavô com o nome de Joaquim. Existe uma forma de descobrir como ficou o apelido deles?

    eu tinha encontrado pelos registos de passaporte que um Joaquim Moreira Ramos teria vindo para o Brasil. Quando encontrei o primeiro Joaquim achei que era este que teria vindo ao Brasil, mas pode não ser. Já encontrei dois irmão do meu bisavô que não vieram ao Brasil e não sabíamos que existiam, mas as informações de nascimento do meu Bisavô, as quais preciso, não estou a encontrar. Mas continuo a busca, como disse @Leticialele , vamos nos divertindo no caminho.

Entre ou Registre-se para fazer um comentário.