Busca de certidão de nascimento

123457

Comentários

  • Boa noite a todos, estou a muito tempo buscando a certidão de nascimento do meu avô brasileiro para realizar a transcrição de casamento com minha avó portuguesa. Já solicitei buscas de 20 anos para todos cartórios de São Paulo e individualmente em mais de 20 cartórios da região que ele nasceu, mas nada foi encontrado. Ele já é falecido, mas tenho o número do CPF, RG, certidão do casamento no Brasil e a certidão de óbito dele. Também solicitei busca nos arquivos do instituto de identificação RGD de São Paulo, onde meu avô tirou seu RG, porém a resposta foi de que para esta solicitação ele apresentou a certidão de casamento. No desarquivamento do processo de casamento foi constatado que ele não apresentou certidão de nascimento e para suprir isso levou apenas algumas testemunhas. Na igreja em que se casaram também não foi apresentada certidão dele. Busquei no exército (ele não serviu, mas deve ter se alistado), busquei nas diretorias de educação.... enfim... Se alguém puder ajudar serei muito grata.

    Suspeitamos que ele não tenha sido registrado, pois suas duas irmãs mais novas se registraram por conta própria, depois de adultas e nesta época meu avô já estava até casado. Se alguém puder me ajudar!!!!

    Avô: Luiz Valente Filho

    Nascido em 30/10/1913 - Bariri S.P

    Pai: Luz Valente

    Mãe: Patrocínia de Oliveira Souza

  • @guimoss

    Obrigada pela resposta, não tenho informações da família do meu pai não. Os irmãos morreram muito antes do meu pai e eram filhos de pais diferentes e por isso tinham sobrenomes diferentes, meu pai era o mais velho e foi o último a falecer em 2006. Consegui a certidão de nascimento da irmã dele que foi registrada no Rio de Janeiro (capital) e fiz busca nesse cartório mas ele não foi registrado lá. Na verdade todos os filhos nasceram em Campos de Goytacazes e mudaram ainda pequenos para a capital, porém, naquela época as pessoas registravam os filhos anos após seu nascimento, o que complica a busca.

  • guimossguimoss Member
    editado April 14

    @Sandra Ribeiro

    Dessa forma, só lhe resta fazer uma busca manual no Familysearch (fs) nos livros de Campos dos Goytacazes ou diretamente nos cartorios dessa localidade

    Se eles foram registrados no RJ, vc tem que buscar no fs, no cartório mais perto de onde eles fixaram residência.

    Ou fazer a busca nos 14 rcpns da capital em uma data próxima do nascimento de quem vc procura.

    Eu sugiro que vc coloque aqui os dados dos antepassados, para que o grupo possa te ajudar melhor, para colocar novos olhos nessa busca.

    De qualquer jeito, boa sorte e espero que ache quem esta procurando.

  • guimossguimoss Member

    @FABIANA SANA

    Você parece ter eliminado todas alternativas para achar essa certidão de nascimento.

    O seu processo será de filho ou neto de português?

    Fora folhear cada livro de cada cartório em datas próximas do nascimento do seu avô português no Familysearch, eu tenho as seguintes sugestões:

    1) vc poderia apresentar o pedido com SUPRESSÃO DE CERTIDÃO DO NUBENTE ESTEANGEIRO. Não sei se tal procedimento ainda é possível e vc teria que juntar essas 20 Certidões negativas apostiladas no processo. Faça uma pesquisa aqui no fórum, onde há mais detalhes sobre essa situação.

    Vc também poderia questionar a crc lisboa (em processo de neto) ou as de outras localidades, se for filho, a respeito disso.

    2) vc poderia enviar sem transcrição, fazendo a prova da mudança de nome da avo portuguesa. É um risco, mas já vi mais de uma pessoa tentando, qd se encontram na sua situação.

    Se esta declarou o nascimento do filho, com base no parecer (que nencionei abaixo), acho que nao teria problemas.

    Se foi o avo brasileiro, acredito que o procedimento seria enviar documentos provando a maternidade.

    Também sugiro uma pesquisa mais detalhada aqui no fórum, caso eu esteja cometendo algum erro

    Se cair em exigência, vc utiliza o parecer mencionado pela @Leticialele sobre a dispensa de transcrição, se for aplicável ao seu caso.

    Espero que tenha ajudado.

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @FABIANA SANA , @guimoss , o parecer do IRN se refere à não necessidade de transcrição quando há prova inequívoca da paternidade/maternidade portuguesa. Se foi o avô o declarante e ele não tem certidão de nascimento, não vejo outro modo para resolver a questão a não ser fazendo um registro tardio do nascimento do avô. Veja, no cartório de onde ele nasceu, quais os requisitos necessários.

  • @guimoss

    Eu tentei no Sian mas é para registros a partir de 1940 ou alguma coisa assim, do meu avô é de 1933.

    Tenho acesso à certidão original, mas está totalmente ilegível, essas informações que tenho são as que consegui ler.

  • guimossguimoss Member
    editado April 14

    @BrunaAlmeida123

    Ola, tudo bem?

    No SIAN, há arquivos a partir de maio de 1929, ou seja, se o seu avô é de 1933, é provável (pois existem alguns "buracos") que tenha a certidão no acervo.

    As certidões são de breve relato, mas ja oferecem alguma ajuda.

    Tem uma tabela aqui no forum ou na internet que faz a correlação entre freguesias (de 1889 a 1940) e circunscrições (de 1940 a 2012) com os RCPNs atuais (após 2012).

    No Sian, está bem separado por ano nomenclatura, como disse acima.

    Se vc souber o bairro ou a circunscrição (pelo family search), vc descobre o cartório atual.

    Essse é o endereço:

    "http://www.cbg.org.br/auxilios-a-pesquisa/onde-pesquisar/registro-civil-de-pn/"

    Se em 1933 era a oitava pretória, equivale hoje às 13a e 14a circunscrições, que abragem hoje o 2o, 13o e 14o RCPN da capital, a depender do bairro.

    Boa sorte!

  • @guimoss e @Leticialele

    Gratidão imensa pelas informações. Consegui fazer a atribuição da minha avó como filha de Portugues pesquisando muito neste fórum e com as valiosas contribuições de todos que se dedicam aqui. Agora preciso fazer a minha atribuição como neta, pois apesar de minha avó estar viva e com 97 anos, meu pai que é o filho dela faleceu sem conseguir ser atribuído, justamente por não termos encontrado uma maneira de transcrever o casamento da minha avó portuguesa com o marido brasileiro, já que infelizmente ele não foi registrado ao nascer. Eu já estava muito triste pois achei que após ter nadado tanto, iria morrer na praia. Mais uma vez agradeço pois vocês me trouxeram uma luz.

    Adoro este fórum!!!

  • guimossguimoss Member

    @FABIANA SANA

    É bom poder ajudar aos outros.

    Infelizmente, a lei de registros público e o CNJ (provimento 28) proibem o REGISTRO TARDIO DE PESSOAS FALECIDAS PELA VIA ADMINISTRATIVA, só restando entao a via judicial.

    Aqui vc deve juntar copia das 20 certidoes negativas, bem como documentos dele (certidoes de casamento e obito, rg, cpf...tudo oq vc tiver), para a emissão do registro tardio para ser usado na transcrição do casamento dos seus avós.

    Vc tem o nome dos pais do seu avô brasileiro? Eles devem ter aparecido na certidao de casamento e/ou obito do seu avo brasileiro.

    Se quiser deixar os nomes aqui, poderemos olhar para você. E também a naturalidade deles podem ajudar a descobrir o local do nascimento do avô.

    Vc pesquisou pela habilitação de casamento da sua avó portuguesa e do avo brasileiro?

    ***UMA DICA: Coloque como autora dessa ação a sua avó, pois teria prioridade em razão da idade e creio que nao pagaria custas judiciais***

    ***Eu acredito que, mesmo sem o nascimento do nubente estrangeiro (o seu avo), se vc já tiver todos os outros documentos, vc deva entrar com o pedido logo, com prioridade, em razão da idade.***

    O processo português vai demorar mais que o brasileiro e se o primeiro cair em exigência, vc teria a opcao de enviar o registro tardio.

    É uma decisão dificil que vc terá que tomar.

    Desculpa se o texto ficou longo.

    Boa sorte e sucesso!

    @Leticialele , nao há como provar a maternidade do filho nao registrado, com os documentos do filho (como historico escolar ou documentos medicos, entre outros), que ela tenha assinado? Ja vi essa alternativa aqui no fórum.

    Desa forma, haveria a chance de usar o parecer que vc achou, caso ela enviasse sem a transcrição e caisse em exigência.

    Obrigado!

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator

    @guimoss , sim, se comprovar com documentos idôneos a participação da mãe portuguesa na menoridade da criança, pode ser aprovado sem a transcrição do casamento. Pode ser declaração da maternidade em que a criança nasceu, caderneta de vacinação, certidão de batismo, matrícula escolar, etc

  • @guimoss

    Agradeço muito!!!

    Deixa ver se entendi certinho...

    1- Solicitar registro tardio do avô brasileiro que é casado com a avó portuguesa. Para isso irei necessitar de um advogado para fazer judicialmente pelo fato do avô ser falecido.

    2- Sei onde ele nasceu pois isso consta em todos os outros documentos como a certidão de casamento, RG e óbito. Já tenho a certidão negativa deste cartório (Bariri-SP).

    3- As demais certidões para completar essas vinte certidões que você citou, devo buscar nas cidades dos arredores de onde ele nasceu, e juntar aos demais documentos para a ação judicial.

    4- Essa ação judicial de ser feita em nome da minha avó portuguesa pela prioridade da idade. Onde posso dar entrada neste tipo de processo?

    5- A certidão de nascimento do meu pai ajuda em algo, já que tem o nome dos pais dele, no caso minha avó portuguesa e avô brasileiro?

    6- Imaginando o momento em que já estarei de posse do registro tardio, qual seria o melhor local para fazer a transcrição?

    Desculpe o número de questões, já me ajudaram muito com as informações que me deram.

    Muito obrigada!

  • guimossguimoss Member
    editado April 15

    @FABIANA SANA

    1- Solicitar registro tardio do avô brasileiro que é casado com a avó portuguesa. Para isso irei necessitar de um advogado para fazer judicialmente pelo fato do avô ser falecido.

    ***Aqui há controvérsias a respeito do "registro tardio post mortem" (de um falecido), ser feito de maneira extrajudicial. Consulte o cartório para ter uma melhor certeza.***

    Se puder ser feito de maneira administrativa, geralmente, é dispensado o uso de advogado. Se houver a negativa pelo cartório, aí, só pela via judicial.

    2- Sei onde ele nasceu pois isso consta em todos os outros documentos como a certidão de casamento, RG e óbito. Já tenho a certidão negativa deste cartório (Bariri-SP).

    Nessa localidade, só há um cartório de registro civil? Se houver mais, vc terá que obter a certidão negativa de registro deles também.

    3- As demais certidões para completar essas vinte certidões que você citou, devo buscar nas cidades dos arredores de onde ele nasceu, e juntar aos demais documentos para a ação judicial.

    Nao são 20 certidões. Usei o numero que vc falou acima ("Já solicitei buscas de 20 anos para todos cartórios de São Paulo e individualmente em mais de 20 cartórios da região que ele nasceu, mas nada foi encontrado"). Eu utilizaria essas certidões negativas, que você mencionou.

    Quanto mais robusto for o conjunto probatorio, mais fácil será a emissao do registro.

    4- Essa ação judicial de ser feita em nome da minha avó portuguesa pela prioridade da idade. Onde posso dar entrada neste tipo de processo?

    ***Aqui um detalhe extra: Aqui pode complicar fazer pela sua avó, pois há a exigência de assinatura por autenticidade do requerente/ interessado, bem como, das testemunhas (são necessarias duas, de acordo com o provimento 28 do CNJ).

    As pessoas teriam que ir no cartório abrir firma (de repente, o cartório em questão não abre e/ou reconhece firma), bem como passar por uma entrevista pelo oficial do cartório.

    Tudo isso é dificil para uma idosa (há outros procedimentos em que o notário vai na casa da pessoa, mas pode ser caro, se vc n puder pedir gratuidade), ainda mais no meio de uma pandemia.

    Se for pela via administrativa, no cartório sa residência do interessado, do local do obito do registrando, do local do casamento ou no local do nascimento do filho do casal. Talvez todas essas opções sejam as mesmas, no seu caso.

    Pela via judicial, a competência é da VARA DE REGISTROS PUBLICOS DE UM DOS LOCAIS ACIMA.

    Isso, falando perante a autoridades braslleiras. Em relação às portuguesas, eu optaria pelo de nascimento do filho do avô brasileiro ou do casamento deste com a portuguesa, para evitar a suspeita de fraude em PT.

    5- A certidão de nascimento do meu pai ajuda em algo, já que tem o nome dos pais dele, no caso minha avó portuguesa e avô brasileiro?

    Sim, bem como a de casamento e óbito dele ou de irmãos dele (se existirem), bem como as certidões negativas, para provar os dados, nos termos do prov.28 dp CNJ.

    6- Imaginando o momento em que já estarei de posse do registro tardio, qual seria o melhor local para fazer a transcrição?

    Aqui, creio que vc tem 3 opções:

    a) Os consulados de SP ou Santos. Neles, há a exigência de averbação do casamento e óbito do nubente estrángeiro (seu avô). Talvez, isso seja feito de forma automática ao produzir o registro tardio com base nessas certidões pelo cartório. Para mais detalhes entre no site desses consulados e veja as regras.

    b) O consulado do RJ. Em regra, os consulados só atuam na area de competência deles (RJ e ES, no caso). Mas já vi um caso de natal, aqui no fórum feito pelo Consulado do RJ. vc pode buscar aqui para ter certeza. Os processos tem durado 1 mês,mo máximo.

    c) Ponta Delgada em PT. Aqui o custo do envio é mais caro, há requisitos próprios e leva um tempo maior, mas o fórum so fala coisas boas dessa Conservatória.

    Em todos os casos, os pedidos são feitos pelos correios (ou entidades equivalentes) e em Santos e RJ, os documentos enviados sao devolvidos, junto com o assento de casamento.

    Boa Sorte!

  • @guimoss

    Gratidão por toda ajuda e paciência em todos os detalhes.

    Depois retorno para compartilhar a experiência aqui no fórum.

  • guimossguimoss Member

    @FABIANA SANA

    De nada, é sempre bom ajudar.

    Se tiver mais dúvidas, é só perguntar.

  • LilyLily Member

    @guimoss

    @Guilherme Moreira

    Olá, colegas do Fórum!

    Estou muito agradecida por vocês terem encontrado a certidão de Batismo do marido da minha avó e, agora, preciso encontrar o registro de Batismo da minha avó, Clotilde Xavier, para realizar a transcrição do casamento deles. Tenho a certidão de óbito da minha avó e a certidão do casamento religioso deles realizado em 28/09/1929). Já realizei buscas no Arquivo Arquidiocesano de Belo Horizonte e no único Cartório de Registro Civil de Nova Lima/MG (local onde provavelmente minha avó nasceu), mas, não foram encontrados os registros de Batismo e/ou nascimento. Minha avó, Clotilde Xavier, nasceu em 27/06/1909, filha de Josephina Xavier e João Lourenço.

    Abraços!

  • guimossguimoss Member

    @Lily

    Sem problemas,qualquer duvida é só perguntar...

    A sua avó Clotilde era portuguesa?

  • LilyLily Member

    Olá, @guimoss !

    Não, minha avó era brasileira, provavelmente nasceu em Nova Lima (no Estado de Minas Gerais), onde se casou (em 1929) e também onde faleceu (em 1950).

  • guimossguimoss Member

    @Lily

    Erro meu, vi o topico errado, rs.

    Vc deve procurar no Familysearch, seção imagens ou catálogo por esse municipio e olhar em datas proximas de nascimento.

    Boa sorte!

  • LilyLily Member

    @guimoss

    Muito obrigada pela dica! Vou procurar já!

    Abraços!

  • LilyLily Member

    Olá, @guimoss e @Guilherme Moreira e demais colegas do Fórum!

    Infelizmente, em procura no Familysearch, não encontrei nenhum arquivo que contenha registros de nascimento/batismo de Nova Lima. Vocês teriam alguma outra dica ou sugestão de como conseguir essa certidão?

    Outra dúvida, no caso de não ser encontrado o registro, vocês saberiam me dizer se é possível realizar a transcrição do casamento e, posteriormente, formalizar a aquisição da nacionalidade da minha avó (pelo casamento com o português) apresentando uma certidão de registro tardio do nascimento dela? Se sim, qual o procedimento, por favor?

    Informo que tenho a certidão do casamento religioso deles, bem como a certidão de óbito dos dois, onde consta que foram casados.

    Obrigada! Abraços!

  • LiscrisLiscris Member

    Olá Boa tarde,

    Gostaria da orientação de vcs para ter acesso a certidão de nascimento de um tio que nasceu em Alagoas e a família não consegue encontrar.

    O nome é JOSE GAMA DE OLIVEIRA

    Local: MACEIO, ALAGOAS

    Nascimento: 23/03/1934

    Óbito: 05/02/2001

    Mae: EUZEBIA DUARTE DE OLIVEIRA

    Desde já obrigada

    Cristiane

  • Prezados,

    Preciso de uma orientação, ano passado recebi da Conservatória dos Registros centrais Lisboa o acento de nascimento da minha mãe (brasileira filha de português), estou procurando a certidão de nascimento do meu pai para fazer a transcrição do casamento e não obtive sucesso nas buscas.

    Meu pai nasceu em 02/07/1935, ele afirma que foi registrado em Nova Iguaçu/RJ, fiz contato com o cartório de Mesquita que realizou o casamento em 17/11/1956 e infelizmente o documento que consta no cartório é um certificado de reservista feito de forma transcrita.

    Já fiz varias buscas em alguns cartórios de Nova Iguaçu sem sucesso. Sera que eu posso que eu posso fazer uma Certidão de Nascimento obtida judicialmente e anexar ao processo para o pedido de transcrição do casamento?

    Essas são as informações que eu uso para fazer a busca da certidão:

    Nome: Alceu Góes

    Data: 02 de julho de 1935

    Filiação: Ary Góes e Dulcelina Martins

    Avós Paterno: Abílio Góes e Amália de Souza Góes

    Avós materno:  Teodoro Martins e Camila Martins

    Desde já agradeço a atenção de todos!

  • LeticialeleLeticialele Member, Moderator
    editado April 22

    @Agnaldo Góes , eu insistiria no 1º RCPN de Nova Iguaçu. No family search, os assentos de nascimento não estão online, mas há os óbitos de dois filhos menores (4 anos e outro de 11 meses) registrados nesse Cartório.

  • Procuro certidão de nascimento do meu bisavô:

    Nome: Antônio Teixeira

    1 esposa: Luzia clemente

    2 esposa: Helena Risiga ( italiana, casaram-se em Mirassol, São Paulo)

    Pai: Firmino Teixeira

    Mãe: Maria Pereira Páscoa

    nascimento: Ilha da Madeira

    Infelizmente não sei a data de nascimento dele, sabemos apenas que em 15/08/1929 ele foi pai do seu 6 filho: Antônio Teixeira Júnior, meu avô, em Mirassol, estado de São Paulo, Brasil!

    Agradeço desde já qualquer informação.

  • Prezada @Leticialele,

    Eu já paguei uma busca nesse cartório e infelizmente a busca não foi satisfatória, não sei o que fazer.

  • Olá,

    Gostaria de uma ajuda de vocês na pesquisa no familysearch e, talvez, no SIAN. Estou apanhando muito por lá, não consigo localizar nenhuma informação sequer. Busco o cartório de registro da certidão de nascimento de minha avó.

    RUTH DE ABREU RODRIGUES

    Nascida em 12 de abril de 1920

    Natural de Belém/PA

    Filha de José de Abreu e de Izabel Chagas de Abreu

    Caso alguém possa me auxiliar nesta busca serei eternamente grata

  • Olá!

    Gostaria de solicitar a ajuda de vocês para encontrar a certidão de nascimento do meu bisavô. Segue abaixo as informações que possuo:

    Nome: Julio Manoel dos Santos Rebouças

    Nascimento: 21/07/1899

    Local: Minas Gerais

    Pai: Antonio José Rebouças

    Mãe: Marcella Bersani

    Cônjuge: Margarida Flores Rebouças

    Casamento: 17/05/1926

    Óbito: 15/10/1958


    As certidões de casamento e óbito já encontrei no familysearch. Agradeceria muito no auxílio em encontrar a de nascimento dele para fins de registro do casamento dos meus bisavós em Portugal.


    Desde já, agradeço a atenção.


    Julio Barcellos Rangel

  • Boa tarde à todos!

    Procuro a certidão de nascimento de minha bisavó, mas não estou conseguindo encontrar. Consta na certidão de casamento que ela é natural do RJ, e o marido natural de Portugal. Não tive sucesso nas buscas dos cartórios da região central onde moravam e uma das hipóteses é que ela também possa ser portuguesa. Alguém teria alguma sugestão de busca ou dica pra ajudar?

    O nome de solteira é : Arminda da Costa

    Nascimento: 21 de maio de 1911

    mãe: Leopoldina da Costa

    Esposo: Antonio da Mota Reimão


    Grata desde já!

  • @Kleber Silva Aguiar


    sera que você consegue me ajudar achar a certidão de nascimento do meu avô brasileiro? Já tentei em vários lugares e não achei..... ele morava no bairro santo Cristo no Rio de Janeiro e nasceu no dia 01/04/1946 o número dele é Nelson barbosa

  • Bom dia

    Preciso de ajuda não consigo encontrar a certidão de batismo do vô do meu irmão

    Encontrei algumas informações no family s

    Entrei em contato com arquivo distrital mas eles não querem nem procurar já não sei mais o q fazer se poder me ajudar agradeceria muito

    Nome do avô Joaquim da Costa

    Nasceu em 08 02 1880

    Pai Antônio da costa

    Mãe Rosária de nossa senhora



    Essas são as informações que encontrei

Entre ou Registre-se para fazer um comentário.