Dúvida sobre Transcrição

Boa tarde,

Tenho uma dúvida sobre a Transcrição q não consegui tirar nem no consulado.
Fiz minha nacionalidade e transcrição de casamento em 2015, posterior fiz a dos meus filhos e esperei meu sogro fazer a dele para minha esposa puxar a nacionalidade por ele.
Quando saiu a dela veio sem a averbação de casamento no assento, hj pedi um certidão pelo civilonline e continuou sem averbação ( mesmo eu anotando no campo obs o assento de casamento).
Como vou pedir o CC e o passaporte para ela fcou a dúvida sobre a certidão de nascimento se averbação com a mudança do nome dela.
Pois no pedido de CC e passaporte pede q esteja autalizado o nome. Será q terei de fazer outra transcrição?

Comentários

  • @Anderson se ja foi feita a transcrição de casamento era para constar a averbação do casamento no registro português da sua esposa.Envie um e-mail para rcentrais.retificacao@irn.mj.pt , anexe a copia da transcrição de casamento e peça para ser averbado o casamento no registro de nascimento português da sua esposa.
  • Obrigado pela ajuda @Vlad Pen,
    Já enviei o pedido de retificação, vcs tem um tempo estimado de resposta para esse tipo de pedido?
    E já fiz o cadastro no outro site, pois depois da minha familia toda (7 pessoas) agora vou ajudar meus primos e uma tia a tirar a nacionalidade
  • @Anderson não sei o tempo que leva para a conservatória responder.
  • @Vladpen, ate hj (14/03/20) sem resposta dos e-mails q fiz a rcentrais e tb do consulado em SP.

    Mesmo sem resposta agendei um pedido de CC e Passaporte no consulado em SP em NOV/19 com data para ir ao consulado levar os documentos em FEV/20 (SEM URGENCIA), apos 25 dias liberaram para segunda visita, ja agendei para mês de JUN/20.

    Hj pesquisei uma certidao (OUT/19) da minha esposa no CIVILONLINE e já consta o nome de casada na introdução (1* pág) e o número de indetificação (CC), mas a certidao ainda não consta a averbação do casamento.

    Provalvemente terei q resolver isso por lá.

    Obrigado pela ajuda.
  • @Anderson Igreja, se na página de acesso o nome foi alterado para o de casado já deve ter sido feita a averbação. Entendi que antes estava o nome de solteira dela.
    "mas a certidao ainda não consta a averbação do casamento", como sempre informamos no fórum a certidão representa a situação no momento em que foi emitida, a certidão NÃO ATUALIZA, só solicitando uma nova certidão para ser emitida uma nova que, essa sim, deverá ter o casamento averbado (situação do registo atual).
  • Sim estou ciente disso, mas olhei e só relatei aqui para devidas dúvidas. Esperarei a emissão do CC e Passaporte para solicitar outra certidão.

    Obrigado pela resposta
  • pessoal finalmente saiu a atribuição de minha avó. Agora preciso fazer a transcrição de casamento dela porem tenho um aduvida.
    MInha avó casou pela segunda vez ( atual) mas minha mae é proveniente do primeiro casamento, devo transcrever apenas o primeiro casamento dela, o atual ou ambos? Ao casar pela segunda vez ela incluiu o nome Silva do atual casamento, caso eu tenha que transcrever apenas o primeiro casamento isso pode dar algum problema?
    Obrigado
  • @edujust,
    Voce só precisa transcrever o casamento até o evento que quer atribuir, no caso o primeiro casamento.
    Importa a situação (e nome) de sua avó no momento do nascimento de sua mãe.

    Ter se casado novamente e mudado de nome posteriormente não afeta nada. Somente se tiver filhos vivos do segundo casamento a serem atribuídos também.
    Por enquanto sua avó "acaba de nascer" em Portugal, e está portanto solteira.
    Importa que ao transcrever o primeiro casamento, o nome no assento dela será o nome que passou a usar no primeiro casamento, e que confere com a certidão de sua mãe (que será atribuída em seguida). OK. sei que não mudou, mas tem que fazer, porque a maternidade e paternidade da sua mãe são "presumidos pelo casamento" no nascimento.
  • @gandalf muito obrigado pela ajuda
  • @edujust,
    Isso não afeta sua mãe nem você, mas... vai aí a complementação da informação pra seus tios e sobrinhos, se houverem.
    (se existirem, vão dizer: oh, você conseguiu? eu também quero, faz pra mim?) LOL

    Se a avó tiver filhos vivos do segundo casamento, e esses filhos (ou netos) dela quiserem ser atribuídos também, a avó terá que transcrever o segundo casamento também. Nesse caso ela tem que dissolver o primeiro casamento.
    Se ficou viúva, por simples averbação de óbito do esposo. Pode fazer a averbação do óbito e a transcrição do segundo casamento juntos, no mesmo processo.
    Se for por por divórcio, tem que fazer homologação judicial do divórcio em PT (através de advogados). É caro e demorado.
Cadastre-se ou connecte-se via Facebook para participar.