Achar documentação que comprove a estada de 15 anos do meu pai em Portugal

Prezados (as)
Será que alguém poderia dar um dica onde posso achar dados do meu pai quando ele morou em Portugal? Ele nasceu no Brasil, seus pais vieram tentar a vida em 1912 e ele nasceu em 1914, mas voltaram em 1919 e depois com 18 anos retornou ao Brasil sozinho. Pelo que podemos apurar até agora, parece que ele morou em Portugal, sendo brasileiro, mas deve ter tido um passaporte para viajar de volta, ida..concordam? Algum RG, NIF.
Estou com toda a documentação necessária, inclusive as certidões de batismo do seus avós, a dele, etc.. mas se tivesse como provar que meu pai teve a cidadania ou algum documento que comprove que morou uns 15 anos em Portugal, provavelmente em Gaia, no Porto, .ajudaria, pois hoje, após 2017, precisamos morar 3 anos em Portugal para ter vínculo com o País e somente depois posso dar entrada na cidadania de origem, caso contrário será indeferido.
Segue dados:.
Nome do meu sogro: Jose Gomes da Silva
Filiação: Jose Gomes da Silva e Albertina da Silva Reis
Data de Nascimento: 15.02.1914 no Rio de Janeiro
[EDITADO]
Avós paternos: Domingos Jesus da Silva e Maria Domingos dos Santos
Avós maternos: Joaquim da Silva Ferreira e Maria da Silva
Desde já, agradeço.

Comentários

  • @Portugal o fato do seu pai ter morado em Portugal não da direito a ele a ter a cidadania portuguesa a menos que ela tenho pedido na época que esteve morando lá.
  • Vlad Pen
    Sim, até uma questão de lógica, agradeço, mas na realidade, irei a Portugal pesquisar nas conservatórias, meu avô pode ter registrado ele em Portugal, entende? Viveu de 5 anos até 20 anos sem documento? Essa foi a questão principal do pedido de dicas e ajuda ao pessoal do fórum, inclusive no Fórum do Geneall recebi várias dicas, mas tudo bem, é muito difícil mesmo, ter a cidadania portuguesa a menos que ela tenho pedido na época que esteve morando lá.
  • @Portugal.. espero que tenha boa sorte
  • @Portugal 2019,

    editei sua mensagem, retirando o numero do CPF, para sua proteção.
    Este fórum é público. Não se deve deixar números de documentos expostos desta maneira.

    Sugiro que você comece sua busca, escrevendo para:
    rcentrais.informatizacoes@irn.mj.pt
    Forneça: nome completo, filiação, data de nascimento e pergunte se seu pai foi registrado em Portugal, se possui a nacionalidade portuguesa.

    Ele pode ter sido registrado, inclusive, no consulado português do Rio de Janeiro.

    Boa sorte!
  • Continuo nas pesquisas, já vi no CEPESE, Arquivo distrital do Porto, agora falta o consulado Português do Rio de Janeiro, esse não sei como acionar, alguém já pediu algo parecido?
  • @Portugal 2019, você escreveu para o e-mail que a @Marcia te passou acima perguntando se seu pai foi registrado em Portugal?
    Você disse que ele nasceu em 1914, não vai estar em arquivo distrital, após 1911 os registros passaram a serem feitos nas conservatórias. Se tiver o registro dele feito em alguma conservatória ou no consulado já deve estar informatizado e eles consultam no sistema integrado e te respondem.
    Existe a possibilidade dele ter retornado a Portugal com documentos brasileiros e nunca ter solicitado a nacionalidade portuguesa.
  • @Portugal2019 veja se ao tempo dele imigrar novamente ao Brasil não transcreveram o nascimento dele em Lisboa para poder solicitar o passaporte português em tempo dos 18 anos, meu avô fez o mesmo processo que seu avô
  • Agradeço muito Wagmachado e Daniel.
    Luizir (Portugal2019)
  • Prezados
    Na próxima semana estarei hospedado em Braga na casa de um primo, vou tentar descobrir qualquer coisa sobre meu pai, um bilhete, RG, Passaporte, Registro, ou qualquer outra coisa que possa ajudar a descobrir se no tempo que meu pai imigrou novamente ao Brasil, ele não transcreveu seu nascimento para solicitar o passaporte português em tempo dos 18 anos, o que não seria impossível, estava na época de alistamento militar e com o passaporte português teria mais chance ou até pode também, meu avô ter registrado ele novamente como português quando retornou a Portugal por volta de 1919, meu pai tinha uns 4 a 5 anos, estou seguindo a linha de raciocínio do wagmachado, e também já ouvi alguns casos que foi feito isso. Se alguém tiver algo novo que possa me ajudar, ficarei em Portugal 10 dias, posso ir a luta, tenho muita esperança de encontrar algo que comprove que meu pai teve também a cidadania portuguesa.
    Desde já agradeço.
    Um abraço
    Luizir
Cadastre-se ou connecte-se via Facebook para participar.